quinta-feira, 29 de junho de 2017

AS SAÍDAS PARA TORNARMOS À DEMOCRACIA TABAJARA

Joilson Gouveia*

Concordo com as assertivas sobre "única saída ou alternativa", do leitor Domingos Correia – in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2017/06/29/renan-calheiros-renunciou-ao-que-nao-tinha-em-busca-do-que-perdeu/ , mas há de se convir que “apenas dois anos” é muito pouco tempo ante ao caos, hecatombe, desastres, sinistros, "tragédias e farsas" (http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/06/tragedias-e-farsas-sao-imantes-ao.html), desde a "debacle redemocratização" - e preparem-se: vem aí a "islamização" - urdida, tecida, tramada, posta e imposta pelos escamoteados, dissimulados, sonsos e falsos socialistas/comunistas/gramscistas/petistas alçados ao Poder pelo fabianismo matreiro, astuto, arguto, sagaz e cínico daquele professor de Sorbonne, que se arvora (“arribado nos altos de seus tamancos”) e se arbitra de "conselheiro da república tabajara".
A sugerida intervenção marcial castrense federalizada lato senso (ampla, geral e irrestrita) com a cerração, corte marcial, para o julgamento e cassação do parlamento bicameral, assembleias e câmaras municipais e, sobretudo, das mais "altas cortes totalmente acovardadas", para defenestração total dos apaniguados aparelhados, arraigados e incrustrados nos Três Poderes, Instituições e Órgãos republicanos tupiniquim, para assepsia total da monumental, gigantesca e descomunal máquina administrativa paquidérmica, certamente, duraria mais que os dois anos, mormente para redução* dos perdulários desperdícios, desvios, doações e “perdões”, para repatriação dos “investimentos noutras nações escarlates” com recursos do nosso Erário, Tesouro, divisas e riquezas nacionais que tão bem os conheces!
De lembrar que os vinte e um anos, de 1964 a 1985, quando “éramos felizes” (Vide mais aqui: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2016/11/eramos-felizes-ah-como-eramos-felizes.html e http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/06/quem-foi-que-inventou-o-brasil-ou-o.html) foi pouco, muito pouco tempo! Convenhamos! Àquela época, a intervenção seria por 180 dias, no máximo, para eleições gerais, mas os insurretos, subversivos, socialistas/comunistas e terroristas foram às armas e às estratégias belicistas de guerra de guerrilhas rural e urbana; lembras?
– De notar que os idiotas úteis da linha-de-frente de sempre (universitários, secundaristas e pelegos das centrais sindicaisCUT, CGT, UNE, UBES, MTST, MST, braço armado e paramilitar esquerdistas et caterva de esquerdALHAS e PTralhas), aliados das FARC, desde o foro de São Paulo/1990 parceiros de ORCRIM’s do jaez de PCC, CV e FDN etc. etc. - têm esbravejado, vociferado e bramido pegar em armas contra a prisão do “alma mais ONESTA dessepaiz” e “encantador de asnos”, inclusive anuído, defendido e divulgado em textos e vídeos nas redes sociais e Internet pela atual presidentA: Gleisi Hoffmann, alçada à condição de , a “amante” cônjuge do, também, RÉU: “assaltante de paupérrimos aposentados e servidores públicos” subjugados aos “empréstimos-consignados”. Ou não?
Aliás, note-se que eLLes sequer admitem, aceitam, respeitam e concordam com as regras constitucionais do Estado Democrático, Humanitário e de Direito, caso o atual presidente (ex-vice-presidente ideal, proficiente, profícuo, preferido e escolhido por duas vezes consecutivas a nove dígitos) seja defenestrado pela adrede denúncia do diligente, intrépido e paladino Janot, cujas regras exigem aceitação, processamento e julgamento pelo atual parlamento bicameral, ainda que seus sucessores legais estejam também denunciados – o que os impedem de assumir ante vacância -, para eleições indiretas em até 180 dias, no máximo – daí os iracundos esbaforidos “diretas, já!” ou “fora, Temer!”, que fora eleito por eLLes mesmos. É típico de patetas, patifes, palermas e patranheiros dos Pulhas Totalitários escarlates.
Enfim, convém jamais olvidar ao esmiuçado e didático escólio de Olavo de Carvalho quanto às democráticas republicanas “instituições criminosas”, a saber: http://www.dcomercio.com.br/categoria/opiniao/instituicoes_criminosas
Abr
*JG

Nenhum comentário:

Postar um comentário