domingo, 9 de dezembro de 2018

DIZER E NÃO PROVAR É NÃO DIZER: ONUS PROBANDI!



Joilson Gouveia*


O brasileiro, mormente aquele que se considera, se acha e autodenomina a si mesmo de esperto, sabido e culto ou esclarecido, escolado e estudado esquerdista de esquerda e à esquerda, é especialista em futebol, segurança pública e quejandos, mormente ao suspeitar, mensurar ou prejulgar pelas próprias lentes objetivas, régua, esquadro, aristo (ou transferidor) e compasso à sua imagem, reflexo e semelhança, consoante o escólio leninista: “acuse-o do que és e do que pratica”!

Ou “todos os brasileiros são (somos) corruPTos” [se todos são corruPTos; ninguém é corruPTo] como assestado pela “santa imaculada, inocentA e ‘onesta’ ciclista expurgada do ‘puder’, mediante a “queda sem coice, urdida pelos dois ex-presidentes do Senado e STF, de então! Ah! E não direi que sinto vergonha de ambos, para que não mandem me prender! Até por que não é vergonha que sinto, e sim asco, nojo e náuseas de ambos, como dito: http://gouveiacel.blogspot.com/2018/12/a-vergonha-e-o-desrespeito-versus.html;

Como prefiro às ideias aos fatos e às pessoas, bem por isso serei medíocre, meridiano ou mediano em comentar apenas os fatos trazidos à baila ou destacados no pelourinho midiático do renomado blog do “Peninha”, estribado no que “está posto, pelo COAF e pela imprensa, não é uma acusação, mas um fato que não pode ser descartado sem explicações plausíveis” (Sic.), a saber:
  • "O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Fazenda apurou que José Carlos de Queiroz, que trabalhava oficialmente com Flávio Bolsonaro até outubro último, movimentou cerca de R$ 1,2 milhão, no período de um ano, em uma conta bancária, recursos que seriam incompatíveis com a remuneração que ele recebia da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.
  • Segundo o Coaf – que apresentou um relatório com a movimentação de dezenas de servidores da Assembleia do Rio -, o então assessor de Flávio Bolsonaro fez várias transações envolvendo dinheiro em espécie, além de saques em valores expressivos – totalizando R$ 320 mil. Estamos falando do período de um ano – de janeiro de 2016 a janeiro de 2017 -, o que chamou a atenção do COAF.
  • Um detalhe importante: uma das transações mencionadas no relatório é um cheque de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama Michele Bolsonaro”. (Sic.) – Na íntegra in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/12/08/caso-do-assessor-de-flavio-bolsonaro-exige-explicacao-imediata-e-incontestavel/

Ora, a priori, se “não é uma acusação” não há por que defender-se; ou não? Só cabe a defesa quando há uma imputação plausível, robusta e concreta! Aliás, diga-se aos incautos, a primeira peça da defesa é a acusação – que há de ser provada, “onus probandi” do acusador – para que haja uma defesa ao imputado! Porém, eis que surgem algumas questões sobre os fatos ali colacionados, a saber:

a) os relatórios do COAF são anuais, semestrais, trimestrais, mensais, semanais ou somente quando instados por autoridades competentes interessadas (“setores”)? Onde os relatórios de anos anteriores?

b) por que só agora: “Estamos falando do período de um ano – de janeiro de 2016 a janeiro de 2017 -, o que chamou a atenção do COAF”? – Não seria “um prato cheio”, na campanha, se divulgados antes?

c) Por que o COAF jamais informou ou “relatou” sobre o “mensalão ou petrolão, carfão, zelotão, fundos de pensão” ou sobre Sérgio Cabral, Pezão, ALE/RJ e TCE do RJ e outros mais que virão?
  • – “A extrema imprensa e o COAF aparelhado abriram as baterias contra a família do MITO! Você viu o COAF apontar movimentações de Lulinha e família”?
  • - “Rosa Weber elogia à prestação de contas da campanha do Mito! Segundo ela, algo nunca visto no TSE”!
  • - “Brasileiro é a única raça que torce para o país virar uma merda porque o seu político de estimação perdeu”!

d) O motorista, como resta sabido, é também policial miliar carioca, logo, por simetria, deve auferir, além de seus subsídios, mais dois terços a mais ou muito mais que isso, que seus subsídios de caserna; ou não?

e) acaso, se o negócio fosse escuso – propina, como insinuado –, ilícito ou ilegal dar-se-ia cheque nominal?

f) segundo o próprio Mito:
  •      O presidente eleito, Jair Bolsonaro, reafirmou neste sábado (8) que o pagamento de R$ 24 mil feito pelo ex-assessor Fabrício José de Queiroz à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, fazia parte de um empréstimo que totalizou R$ 40 mil. "Em outras oportunidades eu já o socorri financeiramente. Nessa última agora houve um acúmulo de dívida da parte dele para comigo e resolveu me pagar com cheques. Não foi um cheque de R$ 24 mil. Foram, na verdade, dez cheques de R$ 4 mil. E assim foi".
  •      Fabrício José de Queiroz trabalhava no gabinete de Flávio Bolsonaro, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Bolsonaro disse que não utilizou a própria conta para receber os valores por ter "dificuldade para ir em banco e andar na rua". "Deixei para a minha esposa. Lamento o constrangimento que ela está passando. Mas ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal, meu Deus do céu. Isso é uma coisa normal, natural, isso não existe". (Sic.) – Na íntegra in https://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2018/12/ninguem-recebe-ou-da-dinheiro-sujo-com-cheque-nominal-diz-bolsonaro_66027.php

g) enfim, se houve (ou se há) ilicitude, como insinuado, não teria sido usado e explorado na campanha pelo adversário derrotado, para enxovalhar o MITO?

Encerro com as palavras de dois mestres: a) Ser odiado por multidões de ignorantes é o preço de não ser um deles” [Olavo de Carvalho] e É incrível quanto pânico um homem honesto pode causar em uma multidão de hipócritas” [Thomas Sowell]
Abr
*JG
P.S.: "A imprensa brasileira sempre foi canalha. Eu acredito que se a imprensa brasileira fosse um pouco melhor poderia ter uma influência realmente maravilhosa sobre o País. Acho que uma das grandes culpadas das condições do País, mais do que as forças que o dominam politicamente, é nossa imprensa. Repito, apesar de toda a evolução, nossa imprensa é lamentavelmente ruim. E não quero falar da televisão, que já nasceu pusilânime". - Millôr Fernandes.


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

A VERGONHA E O (DES)RESPEITO VERSUS A LIBERDADE DA LIVRE MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO. OU: DIÁLOGO DE SURDOS. OU: A FOGUEIRA DAS VAIDADES!

Joilson Gouveia*


Antes de adentrar aos temas susodito, insto, pois, aos meus quase cem leitores, as devidas escusas e, sobretudo, anuência para transcrição de alguns axiomas, citações ou pensamentos a seguir: a) “O medíocre discute pessoas. O Comum discute fatos. O Sábio ideias”. – Provérbio Chinês; b) “Grandes mentes falam sobre ideias; metes medianas falam sobre fatos; mentes pequenas sobre pessoas”. – Eleanor Roosevelt.

Aliás, inclusive, noutros casos semelhantes, similares e símiles dissemos: prefiro discutir ideias aos fatos e pessoas, como já externei e repliquei e assim tenho esposado, aqui mesmo em nosso modesto blog, a saber:

Ora, pois, em se tratando de vergonha, pudor, opróbrio, respeito, consideração ou educação (urbanidade) – sempre demonstre a sua antes de exigir a minha – que tem vergonha não envergonha – quem respeita é respeitado; nunca desrespeita – urge respeitar para ser respeitado, como já havíamos averbado sobre o respeito, o qual deve ser recíproco, mútuo e sinalagmático, uma via de mão-dupla, de per si e de cada um ou de qual, do um ao outro e deste ao um, a saber:

Todo aquele que preza, prima e pugna pelo respeito, por sua vez, há de respeitar ao outro e vice-versa, sobretudo às atribuições, obrigações e deveres inerentes ao cargo enquanto agente público! O Servidor público nada mais é que um cidadão a serviço do cidadão e do povo, in genere!

A quizila, imbróglio, celeuma e estardalhaço sobre o evento no interior de uma aeronave, onde um cidadão/advogado [soube-se ao depois tratar-se de um advogado, quando a “autoridade ofendida” mandou chamar à polícia para sua detenção; como se pudesse ou coubesse tal cerceamento de liberdade] manifestou seu pensamento (sentimento) “sinto vergonha do STF” – um mero órgão colegiado de um dos poderes republicanos-democráticos: Judiciário; logo jungido, submetido, subjugado e subsumido ao Fator Real de Poder, do poderoso povo, sobretudo ao imperativo império da legalidade legítima: a LEI; enquanto guardião da Lei Maior – todos os demais poderes estão abaixo do cidadão enquanto parte integrante do povo.

De lembrar que, no caso presente, o suposto ofendido em sua “honra” (privativa, pessoal, individual e personalíssima) é aquele mesmo senhor que espezinhou, desdenhou, menoscabou, estuprou e rasgou à Carta Cidadã, juntamente com o então presidente do Senado, quando da oprobriosa, inescrupulosa e criminosa “queda sem coice”: https://gouveiacel.blogspot.com/2016/08/uma-queda-sem-coice-ou-pau-dado-em.html; que culminou com a defenestração e expulsão, da RÉ escorraçada do Poder, por crime de responsabilidade, no processo de impeachment chamado de G.O.L.P.E.!

Ademais, o dito cujo, desde a Ação Penal 470 – Mensalão – já vivia às turras com seu par: Joaquim Barbosa; lembram!? A ver aqui: https://gouveiacel.blogspot.com/2016/06/logica-esquerdalha-que-nao-ajuda-nem.html.

Enfim, depreende-se, do fato acima, que o impoluto vetusto, vestal e nobre paladino tomou (ou sentiu) às dores do (e pelo) STF: "eu tenho vergonha do STF"! O "ofendido" não é o STF; é apenas um mero membro deste: a parte do todo não é o todo! O cidadão falou do colegiado, instituição, entidade ou Órgão do Poder Judiciário: "a alta corte totalmente acovardada"! (?)

Ah! Inclusive, o mesmo autor da frase supradita, já dissera que o "Poder Judiciário não vale nada; o que vale é relação entre as pessoas" - a ver abaixo! Nesses casos pretéritos, mas recentes, nenhum dos membros da referida ALTA CORTE se sentiu melindrado, ofendido ou ameaçado!

Ademais, onde o cidadão ofendeu à honra – que é pessoal e de foro íntimo - do “ofendido”? Negativo! Desde quando dizer ou questionar a verdade é ofensa ou crime? Crime, no caso, foi de quem mandou detê-lo: imoral, abusiva, ilegal, ilícita, infensa, acintosa e criminosa arbitrariedade! Parabéns ao destemido passageiro! <3 (y)

Onde a OAB, que já anunciou que fiscalizará ao novo governo recém-eleito?

Para encerrar, reafirmo, repito e reitero: não sinto vergonha do STF; mas o repudio, repugno e rechaço e, no mais da vez, o objurgo por sentir asco de certos membros, que se acham ou pensam estar acima da lei e, especial, da LEI MAIOR; a saber:

Abr
*JG


terça-feira, 4 de dezembro de 2018

O CRIADOR E SUAS DUAS CRIATURAS. Ou: as diabruras das caricatas “criaturas” – dois postes sem luz!

Joilson Gouveia*


Antes de mais nada, uma lapidar citação: “os incomodados que me desculpem, mas ter razão é a minha profissão”. Ou mais esta: “ser odiado por multidões de ignorantes é o preço de não ser um deles”. Olavo de Carvalho.

É o que mais temos visto, ouvido e lido, mormente nos textos de desvalidos, desvairados e delirantes arautos escarlates lamuriosos, que rangem seus dentes descontentes com a derrota sofrida, nas últimas eleições, e ainda não digerida! Ainda ruminam, e babam! Ou espumam por reificarem ao MITO: o capitão da reserva que trouxe de volta os nossos generais ao Poder, democraticamente!

Ao ensejo, urge transcrever excertos de mais três citações do mestre odiado pela escumalha de alimárias escarlates, a saber:
  • a) “Crimes na ditadura militar existiram? Com certeza. O pior foi dar anistia a todos os bandidos que hoje nos governam”; - Olavo de Carvalho.
  • b) “um chavão infindavelmente repetido pelos sabichões da mídia é que ‘intervenção militar’ é o mesmo que ‘ditadura militar’ ou desemboca sempre em ditadura militar. Isso é ignorar um episódio fundamental da história brasileira: o mais longo período de democracia que este país já teve foi inaugurado precisamente pelos militares que deram fim à ditadura Vargas quando voltaram da guerra, indignados de ter lutado contra o fascismo em nome de um governo fascista”. Olavo de Carvalho – 2016.
  • c) “Nunca vi uma prova razoável de que o coronel Brilhante Ustra tivesse mesmo torturado alguém. O único indício é a palavra das mesmas pessoas que dizem que o Brasil não tem dívida externa e que a rotulagem grudou de tal maneira que quem diga uma palavra em favor do homem torna-se ele próprio um torturador e cuspir nele um ato de civismo. É para coisas desse tipo, e só para elas, que serve a mídia brasileira” – Olavo de Carvalho.
Notem bem, se não é, exatamente, esse o entendimento e o modus operandi da imprensa e o seu fundamental papel, segundo escólio escarlate quanto ao dever supremo do “jornalismo”:
  • Salvador Allende: “A objetividade não deveria existir no jornalismo, porque o dever supremo do jornalista de esquerda não é servir a verdade, e sim servir a revolução”. Em discurso no primeiro congresso nacional de jornalistas de esquerda. El Mercúrio, 9 de abril de 1971.
Eis aqui, pois, o desiderato dos “agentes-de-transformação-social” da extinta imprensa-livre de outrora! O que explica, e muito, a todas as censuras impostas nos referidos blogs de jornalistas urbanos e democráticos!
Temos dito e replicado; simples assim:
  • Somente quatro tipos de pessoas não gostaram – ou ainda não gostam – do governo militar ou do regime constitucional militar vigente no Brasil, de 1964 a 1985: os terroristas; os militantes comunistas; os políticos corruPTos da escumalha escarlate e os bandidos afins, cúmplices, comparsas e parceiros”!
Ver mais sobre o tema regime militar ou ditadura militar, a saber: https://gouveiacel.blogspot.com/2017/10/jamais-tivemos-uma-ditadura-militar-e.html

Ademais, pressupõe-se que “quem tem medo da polícia é bandido” (ou dos militares) é, pois, via de regra, o malfeitor habitual ou o corriqueiro, comum e o mero transgressor ou simples, rotineiro e contumaz delinquente-marginal, que é tido como coitado “excluído social”; assim considerado trivial, básica, geral e comumente, o bandido tutelado pela escumalha escarlate! A saber:
  • “Quem tem medo da polícia é bandido”!
  • - Mas Paulo, não podemos escrever isso.
  • - Então escreve aí:
  • Pois os governantes não devem ser temidos, a não ser por aqueles que praticam o mal. Você quer viver livre do medo da autoridade? Pratique o bem, e ela o enaltecerá. Romanos 13:3”.
Enfim, é tragicômico, ininteligível, inexplicável, inimaginável ou surreal, embora ache que seja demência mesmo, o cara chamar de BOZO ao Mito e aos seus mais de 57 milhões de eleitores de “palhaços”, olvidando que o “poste-1”, a “criatura” (eLLa foi escorraçada, expurgada e defenestrada do “puder, numa “queda sem coice” – nunca antes vista na História), o “criador”[réu/condenado, que continua preso no xilindró e respondendo a mais seis (ou oito) processos-crimes] e o “poste-2”: pior prefeito de SP, com 32 processos e denunciado como réu; os verdadeiros otários – “acuse ao outro do que és e do que praticas” – chamando de BOZO, quando o verdadeiro palhaço é você que votou, defende e ainda vota no PT! Aliás, toda a pula do “partido” (ORCRIM) foi processada, julgada, condenada e presa! O mais estranho, incompreensível e inexplicável: somente dois foram expulsos do tal “partido”: Delcídio do Amaral e Antonio Palocci. (?)


O choro é livre; mas o réu permanece preso; sem prejuízo dos demais processos aos quais responde! “Adeus, queridos”!
Abr
*JG
P.S.: Continuo a nadar nas lágrimas das carpideiras escarlates! 😀 🙂 😉


domingo, 2 de dezembro de 2018

É PRECISO RETORQUIR AOS JORNALISTAS E JORNALISMO (ESQUERDISMO ASSASSINO DE REPUTAÇÕES)

Joilson Gouveia*


De há muito temos dito, repetido, reiterado e replicado, em nosso modesto Blog, que nossa imprensa e, especialmente, nossos jornalistas (da outrora imprensa livre) tornaram-se exímios “agentes-de-transformação-social” a serviço do Establishment e da Intelligentsia escarlate compostas de sequazes séquitos de atoleimadas, lobotomizadas e ignaras carpideiras escarlates gramscistas, desde a debacle redemocratização, mormente alguns arautos que não conseguem sair nem viver além da própria bolha porquanto useiros e vezeiros da verve ideológica esquerdista de esquerda e à esquerda, os quais sequer admitem, aceitam ou reconhecem uma democracia que não seja de comunista/socialista/progressista/humanista/igualitarista/coletivista; de conservadores ou direitistas de direita e à direita, nem pensar: é ditadura; mormente se o presidente eleito democraticamente for um capitão da reserva- Jair Messias Bolsonaro – o Mito - e convocar militares-generais para compor seu governo e ministérios!
A ver, nos seguintes links abaixo, questionado sobre democracias e governos de direita:

As carpideiras atoleimadas, especialmente uns arautos escarlates caetés, que se dizem “resistência”, continuam assassinando reputações, falsificando o passado e tentando desconstruir, desprezar e menosprezar o caráter do presidente eleito, mormente de seus ministros escolhidos para compor sua equipe de governo, como se pode inferir dos dois textos abaixo transcritos, a saber:
  • A) Aos de minha geração, principalmente, a escolha de tantos generais para cargos estratégicos do governo de Jair Bolsonaro atrai a atenção – para não dizer preocupação. Mas é exatamente de dois ministros civis que a vem motivação para a perplexidade: o da Educação, um desconhecido professor e filósofo, o colombiano Ricardo Vélez Rodríguez; e o polivalente Ernesto Araújo, futuro ministro das Relações Exteriores.
  • Ambos foram indicados por Olavo de Carvalho, um misto de filósofo com astrólogo, que mora nos EUA desde 2005: são os Olavo’s Boys.
  • E se os dois parecem personagens fora do seu tempo – no último caso misturando aborto com aquecimento global e questões que não se relacionam com relações internacionais, objetivos de sua pasta -, são os militares que vão dando um tom mais ameno, racional e atual a declarações impactantes, inclusive do futuro presidente.
  • O general Mourão, vice de Bolsonaro, já disse, publicamente, e com uma espantosa tranquilidade, que “o presidente às vezes tem uma retórica que não combina com a realidade”.
  • Se é o que ele diz, o que diremos nós?
  • O jornalista Jânio de Freitas, que sempre teve ótimas fontes nos meios militares, afirma que Mourão foi colocado onde está para fazer e dizer o que tem feito e dito.
  • O que não é pouco: o vice já defendeu o fortalecimento do Mercosul – contrariando até o Posto Ipiranga, Paulo Guedes -, anunciou com todas as letras que “nós não vamos brigar com a China” e deu um puxão de orelha geral na questão da transferência da embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém.
  • Palavras dele: “É uma decisão que não pode ser tomada de afogadilho, de orelhada”. Linguagem clara.
  • É verdade que às vezes algumas declarações dos generais de Bolsonaro assustam, talvez porque representem o senso comum da caserna – e da sociedade brasileira. Mas podem ser eles o contraponto ao projeto (ultra) neoliberal dos Chicago Boys.
  • (Sem ilusão, certo?) (Sic.) – Na íntegra in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/12/01/os-generais-de-jair-bolsonaro-e-os-olavos-boys/

- Por quais razões, motivos e cargas d’água temeriam tanto aos nossos generais, no governo do capitão da reserva que os convoca para compor sua equipe de governo; quando os anteriores tinham em seus quadros assassinos, assaltantes, subversivos, terroristas e guerrilheiros ou “exilados” fugitivos, cuja maioria havia sido presa na “ditadura” e, também, na atual “democracia”!?

Onde a controvérsia? Simples:Ao tocar sobre essa controvérsia cômica, a maioria dos jornais (jornalistas) são jornais de partidos; e apoiam o líder do partido quando publicam a contradição oficial. Eles não deixam o público saber quão triunfantemente suas outras contradições foram contraditadas”. – G.K. Chesterton – A COISA Por que sou católico? P.78.

Salvador Allende: “A objetividade não deveria existir no jornalismo, porque o dever supremo do jornalista de esquerda não é servir a verdade, e sim servir a revolução”. Em discurso no primeiro congresso nacional de jornalistas de esquerda. El Mercúrio, 9 de abril de 1971.


O que explica, e muito, a todas as censuras impostas! ;)

Temos dito: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/livre-e-imprensa-livre-para-noticiar-os.html. Mais: não é inteligente jogar limpo com quem só joga sujo, e só sabe dar golpes baixos e abaixo da linha-de-cintura; é mais que bobeira, é asneira; é ingenuidade pueril, mormente quando dispõem de uma “imprensa canalha” [Millôr] em favor deLLes, como sói acontecido desde o assestado por Joseph Pulitzer: “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma”! Bem por isso, é chegado o assestado seguinte: "O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas". - Benjamin Franklin. – Na íntegra in https://gouveiacel.blogspot.com/2018/09/e-bom-ja-ir-aceitando-sera-muito-menos.html

Seria, pois, receio de tornarmos a ser novamente desenvolvidos, seguros e felizes como fôramos de 1964 a 1985: https://gouveiacel.blogspot.com/2016/11/eramos-felizes-ah-como-eramos-felizes.html, haja vista que jamais tivemos a alardeada ditadura-militar ou anos-de-chumbo e tempos sombrios alegados pela mendaz, loquaz e mordaz mentira repetida mil vezes: https://gouveiacel.blogspot.com/2017/10/jamais-tivemos-uma-ditadura-militar-e.html; inclusive já averbamos nosso preito de eterna gratidão aos nosso generais pechados de ditadores: https://gouveiacel.blogspot.com/2017/03/preito-de-eterna-gratidao-aos-militares.html.

Com efeito, ignorar, desconhecer ou fingir que que não conhece ao escólio do brilhante jornalista, professor e filósofo Olavo de Carvalho é, no mínimo, de uma estupidez incomum ou pífia tentativa de assassinar à sua reputação mundial e internacional, mormente ao seu veraz escólio luminar ao alcance de todos na Internet, vídeos, livros e blog! Eis o outro arauto vermelho, que assevera o seguinte, a saber:
  • B) Bolsonaro “fala fino” com os Estados Unidos - 01/12/2018 às 02:36
  • E até agora nada do Ministério da Família, cuja finalidade seria alojar Magno Malta, aquele senador que parece uma mistura de bicheiro com cafetão. Pelo visto, até Jair Bolsonaro sabe que esse puxa-saco não tem serventia, a não ser para relinchar orações nos momentos em que o adorador de tortura – o presidente eleito – conversa com Deus. Dia após dia, lá vem uma piada atrás da outra.
  • Afora isso, a equipe ministerial vai saindo melhor que a encomenda. É milico pra todo lado. É evidente que esse caminho não se dá por mero acaso; também não ocorre por alguma qualidade especial dos escolhidos. A verdade é que Bolsonaro espera contar com as Forças Armadas para bancar todas as suas eventuais tacadas contra a democracia. É uma estratégia pra lá de perigosa.
  • De astronauta a colombiano, o melhor da fauna nesse ministério, sem qualquer dúvida, é Ernesto Araújo, futuro ministro das Relações Exteriores. Sim, tem o Sergio Moro, o ex-juiz e cabo eleitoral de Bolsonaro. Mas o imparcial que veio da magistratura já apronta o que dele se espera. Afinal foi pra isso que ele ajudou o capitão na campanha, agindo para interferir na reta final da eleição.
  • Agora, o quase chanceler Araújo promete! O homem já escreveu tanta baboseira, num blog que manteve até outro dia, que é até difícil escolher os melhores piores momentos. Trata-se, a julgar por suas próprias palavras, de uma mente fértil em ideias imbecis. Ele tem uma fixação em temas como “marxismo cultural”, “globalismo esquerdista” e ameaça aos “valores cristãos” de nossa pátria.
  • O futuro ministro também demonstra profunda preocupação com a “soberania nacional”. Repete, assim, a ladainha cretina do presidente eleito. Para eles, o Brasil não pode mais se submeter a interesses estrangeiros – como acreditam que estava ocorrendo até hoje. Nada de Cuba, Venezuela, França ou China... Vamos pra cima deles, galera! Nosso país é soberano, ora essa.
  • Enquanto isso, um dos filhotes de Bolsonaro vai aos Estados Unidos e protagoniza um número circense: aparece usando boné com propaganda de Donald Trump e batendo continência até para o cachorro de estimação da Casa Branca. Como!? E a nossa nação soberana, como é que fica nessa? São perguntas cabíveis, dado o discurso dos novos donos do poder a partir de janeiro de 2019.
  • Tudo isso me fez lembrar de Chico Buarque. Em 2010 o compositor e escritor afirmou que o governo Lula, segundo ele, “não fala fino com Washington nem fala grosso com Bolívia e Paraguai”. Estamos vendo exatamente isso no virtual governo Bolsonaro. O Brasil bolsonarista é soberano, mas com Estados Unidos é diferente: pelo visto, a palavra de ordem é bajulação máxima a Trump.
  • A direita carola continua em êxtase. Em Alagoas, então, nem se fale. A rapaziada fanática espera ansiosamente por janeiro, quando começará a caça a todos os comunistas que ameaçam a vida do “cidadão de bem”. Ernesto Araújo, o chanceler de quinta categoria, será um soldado dos mais aguerridos nessa missão oficial. No mais, a mediocridade dessa corja dá uma canseira”. – (Sic.) – Na íntegra in https://www.cadaminuto.com.br/noticia/330445/2018/12/01/bolsonaro-fala-fino-com-os-estados-unidos

O arauto escarlate acima, continua com suas com suas inescrutáveis indagações, perscrutações abjetas e ininteligíveis elucubrações sobre o que será o governo do Mito, em todos os campos, áreas e aspectos, daí sua descabida diatribe inane, inerme, inóxia e impenetrável ou inconsistente de suas previsões, mas é bem típico de esquerdista petista de carteirinha, a saber: “petista é aquele que sabe tudo o que vai acontecer nos próximos quatro anos, mas não sabe nada o que aconteceu nos últimos cinco, dez ou dezesseis anos”.

Olvida que, desde a debacle redemocratização, a Esquerda de esquerdistas de esquerda dominaram o Poder; onde estavam esses mesmos jornalistas: em coma? Vejam mais aqui, o que já dissemos ao tal blogueiro, a saber:

Ah! E aquela revista semanal também resolveu atacar ao nosso grande guru, a saber: https://veja.abril.com.br/politica/unico-cargo-que-aceitaria-e-o-de-embaixador-diz-olavo-de-carvalho/

Enfim, não querem aceitar à derrota acachapante sofrida nas urnas e, sobretudo, às verdades irrefutáveis do mestre Olavo de Carvalho “que sempre tem razão”, e não param por aí; vejamos:
  • “Um certo grau de desespero é normal em todo partido político que vê o poder lhe escapar das mãos, mas o do PT não é isso: é o desespero de uma quadrilha de ladrões, narcotraficantes e assassinos que se acostumou aos confortos da impunidade e vê a polícia chegando. É um cagaço indescritível. –Olavo de Carvalho.

Abr
*JG
P.S.: continuo a nadar nas lágrimas das carpideiras escarlates! 😀 🙂 😉



quinta-feira, 29 de novembro de 2018

O DIREITO DE APRENDER PRECEDE AO DEVER DE ENSINAR: O APRENDIZADO ANTECEDE AO PROFESSADO E/OU ENSINADO!

Joilson Gouveia*


I – Prólogo. Ninguém nasce sabendo... - É vivendo e aprendendo (a viver)! É preciso aprender para saber ensinar, e ensinando o aprendizado aprende-se muito mais a ensinar e a aprender!

O professor, antes de ensinar, aprendeu ao que lhe fora ensinado, e somente aprendeu e apreendeu o que o apeteceu enquanto aluno!

De fato, li nalgum lugar que, “em terra sem professor não há nem poderá haver doutor”; é bem verdade! Afinal, é o professor que ensina, abrindo portas e janelas ao conhecimento e ao saber ainda ignorados (i.e., ainda desconhecidos e não-sabidos ou aprendidos e apreendidos) pelos corpos discentes; claro!

Entretanto, o direito de aprender é anterior ao dever de ensinar; o aprendizado é prevalente, prevento e precedente ao que é e deve ser professado ou ensinado: a escolha deve ser livre ao discente, para aprender ao que lhe apraz, compraz e satisfaz!

Eis, pois, o que já dissemos sobre a quizila, querela, imbróglio e estardalhaço midiático ou ideológico-doutrinário da indigitada, guerreada, combatida e odiada Lei da Mordaça ou Escola SEM Partido, cuja fora promulgada pela ALE-AL, após veto governamental, a saber:


II – APRENDER, ENSINAR E EDUCAR, SIM! DOUTRINAR JAMAIS:
A educação dos filhos cabe aos seus pais; os nossos filhos não são filhos do Estado, como querem fazer valer alguns iluminados ideólogos sindicalistas esquerdistas, juristas, jurisconsultos e “procuradores”, a saber:


Aliás, houve quem dissesse: “no Japão; seria o único desobrigado de se curvar (reverenciar ao) Imperador”; nada mais pueril. Vejamos:
  •   Embora seja apenas um boato a história de que os professores são os únicos profissionais que não precisam se curvar diante do Imperador, assim como relatou o site E-Farsas, não há dúvidas de que no Japão, os professores tem uma profissão muito admirada e respeitada.
  •       Se curvar no Japão é a saudação mais comum no Japão e faz parte de sua cultura desde os tempos mais remotos. O Imperador é uma autoridade extremamente respeitada pela nação e todos se curvam diante dele, independente da profissão que exercem.
  •       Acredito que a imagem que circula na internet teve a intenção apenas de mostrar o quão importante é a profissão de um educador, que além de passar seus conhecimentos, tem também a grande e difícil missão de ajudar a formar o caráter dos jovens cidadãos.
  •    Infelizmente, em alguns países, incluindo o Brasil não é uma profissão tão valorizada quanto merece, sendo refletido especialmente no salário, que está entre os mais baixos do mundo”.(Sic.) – Na íntegra in https://www.japaoemfoco.com/professores-no-japao/

Diga-se, pois, de passagem, que, antes da “debacle redemocratização”, os nossos antigos professores de outrora eram respeitados como verdadeiros mestres. Talvez, não tanto como no Japão, mas eram respeitados, sim! Inclusive, ainda não eram tratados ou alcunhados por “tios” e “tias”, por exemplo, a ver: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/06/magisterio-e-educacao-humilhados-e.html

Por que o professor “não é tão valorizado quanto merece”, no Brasil? – A lembrar que tivemos, recentemente, um “ilustre professor de Sorbonne”, na Presidência da República; mas, ainda assim, até hoje nem mesmo o piso salarial do professor é respeitado, cumprido e pago, como determina a lei, porquê?

Simples: “Aos professores que apoiam o PT, não entendi até agora porque fazem greves todos os anos. O governo valoriza tanto vocês”. Ou: “O PT foi tão bom para o trabalhador, mas tão bom que o salário mínimo é menor que o auxílio-reclusão. No governo do PT o ladrão ganha mais que o trabalhador”. – Memes das redes sociais. Sugestão de acesso e leitura, sobre professor e educação, na Venezuela: https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/exodo-historico-esta-deixando-a-venezuela-sem-professores-e-medicos-6r0y93vf6lymsx62goqrqipzd/

III – A DOUTRINAÇÃO CONDUZ À DESTRUIÇÃO DE QUALQUER NAÇÃO!
Caríssimos “professores”, lembrai-vos dos seus colegas arrependidos, amargurados e enclausurados na Venezuela e Cuba (assim como os ditos “médicos-cubanos”, que auferiam apenas um terço de seus salários), que deixaram de ensinar e professar para doutrinar e se tornaram escravos do Estado. Inclusive, já havíamos dito e reiterado, sobre o respeito e a valorização profissional, a ver: a) https://gouveiacel.blogspot.com/2018/05/a-valorizacao-profissional-independe-de.html, e; b) https://gouveiacel.blogspot.com/2017/06/encomios-as-nossas-mestras-com-todo.html.

Entrementes, a despeito de nenhum sindicato, central ou confederação defender aos interesses e direitos de milhões de desempregados legados pelos recentes desgovernos escarlates, ainda assim, insistem – e nunca desistem – de uma contenda, embate, debate e querela para doutrinarem muito mais que lecionarem, professarem e ensinarem, como se depreende da ADI impetrada perante o STF, a saber:
  • “O julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra a adoção do programa Escola Livre na rede pública de ensino de Alagoas foi adiado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O caso devia ser levado a plenário na tarde de hoje (28), mas o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, encerrou a sessão sem fixar nova data para a ADI ser julgada.
  • (...) A ação foi movida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (CONTEE), que pede que a lei - de autoria do deputado estadual Ricardo Nezinho (MDB), aprovada em novembro de 2015 pela Assembleia Legislativa Estadual (ALE) - seja declarada inconstitucional.
  • A lei veda, em todo o Estado, a prática de doutrinação política e ideológica e quaisquer condutas por parte do corpo docente ou da administração escolar que imponham ou induzam aos alunos opiniões político-partidárias, religiosas ou filosóficas. Desde maio de 2017 que a aplicabilidade da lei em Alagoas está suspensa após o próprio STF conceder liminar à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino.
  • Por determinação do ministro Luís Roberto Barroso, outra Ação Direta de Inconstitucionalidade, de nº 6038, ingressada no STF pelo PDT, tramitará em conjunto com a ADI proposta pela CONTEE. A decisão considera que ambas questionam a Lei 7.800/2016, que instituiu no âmbito do sistema estadual de ensino o programa Escola Livre.
  • Entre outros argumentos, o PDT afirma que a lei alagoana invadiu a competência privativa da União para legislar sobre diretrizes e bases da educação nacional, em violação ao artigo 22, inciso XXIV, da Constituição Federal. Alega ainda que apenas o governador tem iniciativa legislativa para propor projetos de lei que versem sobre secretarias estaduais ou sobre o Conselho de Educação e o regime jurídico dos servidores públicos estaduais.
  • Em maio deste ano, após ser provocada pelo STF, a Advocacia Geral da União (AGU) já havia se posicionado pela inconstitucionalidade do programa Escola Livre. Em manifestação encaminhada a pedido do relator da ADI, ministro Roberto Barroso, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, afirma que a Lei nº 7.800/16 fere a Constituição Federal ao tratar de tema de competência da União, reforçando o argumento apresentado pelo PDT e a CONTEE.
  • "A disciplina legal dos temas relacionados a diretrizes e bases da educação deve ser estabelecida pela União", afirmou Grace Mendonça à época, ao ressaltar que a regra somente pode ser excepcionada em caso de lei complementar federal autorizando os Estados a tratarem de questões específicas.
  • Na época da aprovação da lei que instituiu o programa Escola Livre, o governador Renan Filho (MDB) vetou o projeto de lei, mas teve o veto derrubado pelo plenário da Assembleia Legislativa Estadual. Ao ser provocado pelo STF para se manifestar no processo, o governo do Estado também defendeu a inconstitucionalidade da lei por "ingerência" na política educacional do Estado, além de implicar no aumento de despesa para o Executivo”. – Na íntegra in https://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2018/11/supremo-adia-julgamento-de-acao-que-barra-escola-livre-na-rede-de-ensino-de-al_65413.php

Enfim, é pura teimosia, recalcitrância, insistência ou resistência, como gostam de alegar as atoleimadas carpideiras escarlates derrotadas, mas, ainda que o STF anua pela inconstitucionalidade formal ou mesmo material, conforme os desarrazoados argumentos acima citados, o novo ministro da educação e o presidente eleito deverão apresentar anteprojeto de Lei Complementar, para acabar de uma vez por todas, com a quizila, imbróglio, querela e resistência desses professores/doutrinadores de esquerdistas de esquerda e à esquerda!
Simples assim: “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”! “Nossa bandeira jamais será vermelha”!
Abr
*JG
P.S.: O choro é livre, mas o réu continuará preso; e o “poste-2” também virou réu, e será preso igualmente!