sexta-feira, 30 de março de 2018

EIS O LEGADO SOCIALISTA DE HUMANITARISTAS COLETIVISTAS

Joilson Gouveia*


Seria hilário senão fora risível e típico de comunistas/socialistasimputarem aos outros tudo aquilo que são e praticam”, quando o famigerado, desprezível e odiado nazismo nada mais foi e é o próprio socialismo/nacional do partido dos trabalhadores alemães.
Aliás, sem querer jamais defender, ao nazismo (ou nazi/fascismo) que até matou muito menos (em tempos de paz) que os “inocentes”, “solidários”, “igualitários”, “humanitários”, “samaritanos”, “amantes da humanidade” e “coletivistas” (comunistas/socialistas/leninistas/stalinistas/trotskistas/gramscistas), que hoje se dizem progressistas.
  • Notem bem: no início, se diziam comunistas; depois, socialistas; ao depois, graças aos escólios gramscistas e fabianistas, se disseram sociais-democratas ou democratas-sociais; hodiernamente, se autocognominam de “progressistas” e até vociferam que “essa coisa de esquerda e de direita está ultrapassada. A cada cagada que eles fazem, eles mudam de nome pra tentar enganar todo mundo de novo” – texto pescado e colhido nos “memes”, das redes sociais.

De há muito – uns 32 anos, mais ou menos, desde a “debacle redemocratização, mormente quando ascenderam ao Poder, aqueles que diziam “exilados” ou “presos políticos" – sobretudo, após o Foro de São Paulo/1990 e o pacto de Princeton/1993, que a violência letal intencional virou um tsunami ou “fugiu ao controle do Estado” e passou aos cuidados dos “direitos dos manos” e aos “politicamente corretos” dos igualitaristas/humanistas/coletivistas; ou não? –, coexistente, simultâneo e conjuntamente ao exacerbado recrudescimento do tráfico de drogas (maconha, cocaína e crack, por exemplo), armas, contrabando e descaminhos ...
Aliás, sobre o tema violência letal e insegurança pública já discorremos a basto em nosso modesto blog.
Em tempo:
Ainda que transpareça uma suposta razão "desproporcional" à seletiva CENSURA de nossos comentários, que seria aceitável, tolerável e compreensível, mas entendo que não sejas compelido à edição de textos que contraditem aos ditos, escritos e expostos pelo preclaro literato caetés e tupiniquins, que fogem à dialética de um debate urbano, civilizado e cidadão senão democrático.
Mas, a despeito de ser "a estatística cenoura de burros", os seus números demonstram, desnudam e desmentem às supostas imputações, a saber:
·         “São 59.103 homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Número é o maior dos últimos anos” - “É consenso entre a maioria dos especialistas ouvidos pelo G1 que o perfil de quem mata é parecido com o perfil de quem morre. Em geral, apontam, são homens negros de baixa renda, com baixa escolaridade, com até 29 anos, e moradores da periferia - especialmente locais onde o Estado é ausente e não atua com políticas públicas.
·         Os especialistas afirmam ainda que as mortes costumam ter alguma relação com o tráfico de drogas. Para eles, o aumento no número de crimes violentos está ligado ao fortalecimento e às brigas de facções criminosas. As mortes também são facilitadas pela crescente oferta e circulação de armas de fogo, dizem”. – In http://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2018/03/brasil-registra-quase-60-mil-pessoas-assassinadas-em-2017_51546.php
Enfim, são 60 mil assassinatos ao ano, em média, sobretudo nos últimos três lustros de desastrosos desgovernos escarlates e à semelhança da vizinha “democracia venezuelana” de matizes escarlates tal qual Cuba, Guatemala, Bolívia, Equador, Colômbia onde situam-se os maiores cartéis do tráfico, desde que o Brasil se tornou aliado e parceiro das FARC’s.
Abr
*JG
P.S.: Postado in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/03/30/se-beber-nao-digite/, mas censurado, como sói acontecido, pois julgado "longuíssimo"!


segunda-feira, 26 de março de 2018

BALAS ASSASSINAS VERSUS LÓGICA HUMANISTA

Joilson Gouveia*


Os sinistros, canhotos, sinestros e esquerdistas são mesmo interessantes em suas lógicas enquantopensadores-críticos” (influenciadores e “agentes-de-transformação-social” em que se tornaram os integrantes da outrora imprensa-livre – intelectuais da intelligentsia do establishment e “philosofes uspianos -, que veem “lógica no assalto” [Márcia Tiburi] e tanto “amam à classe-média”, como Marilena Chauí) que sabem dos malefícios do comunismo/socialismo dos ditos progressistas (igualitaristas, coletivistas e humanistas), ainda assim, o semeiam, defendem e o disseminam. Pode haver mal maior? – Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2018/03/influente-influenciador-influenciando.html. Senão vejamos, a saber:
a) querem legalizar e liberar o consumo de drogas, para diminuir o consumo, o tráfico e as mortes decorrentes desse rentável “comércio”;
b) querem legalizar ou “liberalização do aborto”, para reduzir o número de abortos clandestinos - matam indefesos seres humanos incipientes; mas são contra redução da maioridade penal e da pena de morte;
c) porém, não querem “legalizar nem liberar o porte armas ao cidadão” porque iria aumentar o número de crimes e haveria tiroteios todos os dias! – Como se não houvesse: são quase 60 mil mortes/ano, por crimes violentos letais intencionais – CVLI - (homicídios), a despeito do tal Estatuto do Desarmamento, o qual é (ou deve ser) totalmente desconhecido dos meliantes tutelados pelos “direitos dos manos” – Ops! Direitos Humanos.
A calhar, transcrevo abaixo comentário, de um “Cidadão”, postado no Blog do “Peninha”, humanista confesso, assumido e declarado:
Caro jornalista, isso para mim é comunicação em grego, vossa senhoria como defensor declarado dos direitos humanos pq não se juntam e processam o estado pelas mortes ocorridas em todas as instâncias de variáveis violências causadas aos seres humanos, falar para mim de lote de bala é o mesmo que afirmar a incompetência de todos os órgãos, inclusive a imprensa que na minha opinião é uma das que mais falham na defesa da liberdade”.

Aliás, nem precisa dizer que continuou sem resposta ao indagado!
Ademais, inclusive, noutro texto nosso também sugerimos o seguinte, a saber:
  • Sugestão: que tal essas tais entidades, instituições, órgãos e especialistas, comentaristas, sociólogos e quejandos juntamente com os globais subirem às “comunidades” portando Constituições, Códigos, Declarações da ONU, bandeiras e roupas brancas, velas e sons de IMAGINE, de John Lenon, para exigirem” (ou os convencerem) de seus tutelados a DEPOSIÇÃO de suas armas leves, pesadas e de uso restrito?
  • Ao tempo em que deverão orientá-los sobre seus Direitos e Garantias Fundamentais Constitucionais e Processuais e dos eventuais crimes que se lhes poderão ser imputados caso desobedeçam e descumpram às Leis Penais, não seria um inestimável serviço à Nação? – Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2018/02/intentam-matar-dois-coelhos-de-uma-so.html
No entanto, a insinuação subliminar ou imputação sub-reptícia ao Exército é flagrante, açodada, leviana e descabida, no mínimo, despropositada. Ainda que a bala assassina “pertença ao lote destinado ao ExB” - “buscamos as informações junto à CBC (Companhia Brasileira de Cartuchos). Foi esta empresa que nos informou que a munição utilizada no homicídio, pela numeração, havia sido entregue ao Exército no Rio de Janeiro”. –, não foi o ExB que matou nem participou do crime de “Neguinho Boiadeiro”: http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/03/21/balas-que-mataram-neguinho-boiadeiro-foram-desviadas-do-exercito-no-rio/.
Ora, pela lógica a própria Companhia Brasileira de Cartuchos – CBC -, que fabricou e forneceu “o lote da munição letal assassina”, também deveria ser imputada como responsável ou suspeita por todos os crimes perpetrados por suas “balas”, mas só as dos lotes destinados às forças armadas e às polícias! Ou não?
Abr
*JG
P.S.: Creem-se mais "humanos" os humanistas ao defenderem os bandidos "excluídos-sociais", mas não passam de cúmplices dos criminosos e de seus crimes!

domingo, 25 de março de 2018

INFLUENTE INFLUENCIADOR INFLUENCIANDO AOS IGNAROS LEITORES



Joilson Gouveia*
Permita-me, meu caro arauto escarlate, divergir, desconcordar, ponderar, contrapor e objurgar ao sublime, sutil, perspicaz de teor assaz influenciador, nesse assestado subliminar falaz, mendaz, sagaz e mordaz.
Senão vejamos!
Modas e modismos sempre aconteceram na história humana. Chegam e partem com a mesma velocidade, quase sempre sem deixar saudades, porque são logo substituídos por outros contágios de gosto e comportamento.
Somos uma espécie novidadeira, eis o que não muda.
Por esses tempos nasceram e se criaram os influenciadores da internet, uma gente que arregimenta seguidores fervorosos, a quem eles tratam de guiar para tudo: roupas, músicas, política, religião etc. Nada, porém, que os faça pensar – isso dá trabalho e é melhor terceirizar, pois não? (Sic.) – Destaquei.
Ora, o assestado aqui diverge, diferencia, afronta e contrapõe-se ao dito mais abaixo pelo grande autor (“influenciador”, enquanto blogueiro do mais renomado, visitado e comentado blog caeté e tupiniquim) o qual, que se diz “ausente” ou “fora delas, por precaução” das redes sociais (me mantenho, por precaução, fora delas) – logo, delas somente sabe por ouvir dizer, e se deixando “influenciar” pelos “bárbaros” que nelas trafegam ou navegam ou se digladiam; ou não?
Qual a razão do sucesso desses personagens tão contemporâneos?
Sou inclinado a acreditar que eles descobriram o segredo do nosso verdadeiro DNA, a fórmula mágica da qual não podemos escapar: falam direto ao ‘coração’.
Há de se entender que tratamos aqui do território exclusivo das emoções, onde a razão não consegue penetrar nem mesmo por uma fresta que se abra distraidamente no peito do amador: “Somos a mesma sopa de emoções dos homens da caverna”, garante o biólogo Eduard O. Wilson, no seu A conquista social da terra.
E não foi por falta de aviso do tal do Sigmund Freud que estamos nos rendendo sem luta aos que exploram os nossos instintos mais primitivos.
A internet vive a iminência de se transformar “em uma arma de grande escala”, segundo o seu criador, Tim Berners-Lee, para prazer e gáudio de estúpidos de toda ordem. E quanto mais eles avançam rumo ao fundo da alma do homem em estado bruto, maior a sua chance de glória”. (Sic.) – Destaquei.
Uma simples indagação: os ausentes são ou seriam menos estúpidos? Ao menos, pelo que afirmas, estarias isento de sê-lo; não?
Encontram, é verdade, mentes vulneráveis, terrenos baldios dispostos a receber qualquer lixo que por lá for jogado. Questionar, duvidar? “Nossa arrogância é pensar que não precisamos mais pensar”, afirma o cientista político Mark Lilla (A mente imprudente), para quem ninguém tem clareza desse momento e/ou como lidar com ele”. (Sic.) - Destaquei.
Ora, tal assertiva “Nossa arrogância é pensar que não precisamos mais pensar” não é senão a premissa primordial, fundamental e preliminar (em suas subliminares) da hegemonia da cartilha de gramscistas, que tanto buscam, pregam e disseminam, mormente nas universidades e escolas do segundo-grau, e que intentam, querem e anelam até mesmo no Ensino Infantil, Fundamental e de Primeiro-Grau, com sua esdrúxula, anômala e abstrusa absurdidade ideologia de gênero? – É preciso destruir a família, disse um guru escarlate; não?
Hannah Arendt, numa reflexão precisa, relacionou a nossa crescente indisposição para pensar com a “banalidade do mal”:
– Será que a natureza da atividade de pensar, o hábito de examinar, refletir sobre qualquer acontecimento, poderia condicionar as pessoas a não fazer o mal? Estará entre os atributos da atividade do pensar, em sua natureza intrínseca, a possibilidade de evitar que se faça o mal? Ou será que podemos detectar uma das expressões do mal, o mal banal, como fruto do não exercício do pensar”? – (Sic.)
A lembrar o assestado por Nelson Rodrigues, sobre os “socialistas sinceros”, os quais repetem tudo aquilo que os “pensadores-críticos” (influenciadores e “agentes-de-transformação-social” em que se tornaram os integrantes da outrora imprensa-livre – intelectuais da inteligentzia do establishment e “philosofes uspianos -, que veem “lógica no assalto” [Márcia Tiburi] e tanto “amam” à classe-média, como Marilena Chauí) que sabem dos malefícios do comunismo/socialismo ditos progressistas e, ainda assim, o semeiam, defendem e o disseminam. Pode haver mal maior?
Mesmo sendo o território onde as ideias podem trafegar sem filtros, a internet só tem obtido sucesso com ‘o coração’, pelo que está posto. Ao contrário, tem sido um fracasso de público com mentes cada vez mais preguiçosas. Um grande debate de ideias, o mais abrangente que a humanidade já teria conhecido? Isso é algo tão improvável quanto estabelecer o diálogo entre os surdos que urram aos da sua tribo, em ataque aos do bando inimigo (virtual ou não).
Acredito que só há de valer o conhecimento que muda o nosso comportamento, mas aquele não tem tido a mínima chance de prosperar na rede. Ao contrário, ganham espaço e prestígio os que exploram os impulsos mais baixos da espécie tão arredia à razão, esta que compomos”. (Sic.) – Destaquei.
Por que isso não acontece? Simples! Estima-se que 99,9% da mídia (nacional e mundial) é formada por “progressistas” esquerdistas de esquerda e à esquerda. Ou não?
Ainda sinto arrepios, creiam, sempre que me contam o que se anda pregando nas redes sociais (me mantenho, por precaução, fora delas). O espetáculo de ódio e crescente agressividade tem assustado o mundo inteiro, e todos parecem se sentir impotentes em lidar com as hordas de bárbaros que vão se revelando e se multiplicando na web”. (Sic.) – Destaquei.
Saber por ouvir dizer é não saber!
Aqui no Brasil, fica evidenciado, elas também têm impulsionado a mão assassina em direção à morte física dos divergentes, como se tivéssemos o nosso próprio Estado Islâmico diluído entre grupos os mais diversos.
A utopia de outros tempos vai dando lugar à distopia para aqueles que tentam analisar com algum distanciamento o que vem ocorrendo: a tecnologia da aproximação vai se tornando a tal “arma de grande escala”, resultado de uma alquimia em que a mentira se funde ao ódio – tudo tão demasiado humano – e se espalha como uma nova peste negra, contaminando os espíritos, já não os corpos”. (Sic.) – Destaquei.
Este, pois, não é o desiderato do comunismo/socialismo, desde Karl Marx/Engels, Stálin, Lénin – a peste escarlate? A saber:
“O cínico ainda indaga: ‘e de onde vem tanto ódio’ e responde que vem de longe; é fato! Vem de longe e de há muito tempo: de mais de cem anos, a saber:
Eis o dogma: “Precisamos odiar. O ódio é a base do comunismo. As crianças devem ser ensinadas a odiar seus pais se eles não são comunistas” - Lénin. https://www.pensador.com/frase/MTQ4MjE5Nw/ - Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/10/seriam-tais-haters-os-socialistas.html
E digo muito mais ainda: os socialistas são artífices do MAL, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/04/socialistas-sao-meros-artifices-do-mal.html
Caso singular na História, a elite brasileira é a única que se envergonha de seu país e tem ódio do seu próprio povo.
Sempre foi assim
Insisto: “quem é essa elite que tanto retratas, conheces e sabes até de seus pensamentos? – “Quem disso trata disso cuida (Sigmund) – Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/11/contestando-objurgando-reprochando-e.html
Olvida-se, pois, ou ignora-se e finge-se olvidar que o comunismo/socialismo é contumaz useiro e vezeiro na eliminação dos dissidentes, divergentes, díspares e até de neutros ideológicos!
Aliás, o maldito “alma mais ONESTA” já se disse e se assumiu muçulmano; sabias? A islamização do Brasil já é prevista em lei, e já denunciamos isso, bem sabes! – A ver: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/04/alerta-de-percival-puggina-sobre.html e http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/10/a-islamizacao-legalizada-vingara-em.html.
As pessoas não acreditam mais nos fatos”, grita Noam Chomsky, um dos últimos grandes – e vilipendiados – pensadores que restaram. Mas quem há de ouvi-lo, se não os mesmos que se sentem incomodados com o veneno que empesta o ar?
O processo civilizatório, tão necessário ao convívio coletivo, está navegando em velas abertas e sem timoneiro para um continente desconhecido, de onde não sabemos ainda se nos será possível sair.
Não podemos perder de vista, entretanto, que as redes sociais não são racistas, misóginas, xenófobas, homofóbicas ou fanáticas – nada disso: o problema é quem está à frente do teclado.
A fera já sentiu o gosto do sangue”. (Sic.) – Destaquei.
O pensador suso citado [Noam Chomsky] não é senão mais um progressista, coletivista, socialista-libertário, no qual:
“Inspirado nas ideias de Noam Chomsky, o francês Sylvain Timsit elaborou a lista das 10 estratégias mais comuns de manipulação em massa através dos meios de comunicação de massa” - “Sylvain Timsit elenca estratégias utilizadas diariamente há dezenas de anos para manobrar massas, criar um senso comum e conseguir fazer a população agir conforme interesses de uma pequena elite mundial” - http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/04/a-tesoura-escarlate-ainda-e-mesma-cortar.html - da qual George Soros é mentor e integrante ativo, dono das “seguras urnas eletrônicas-digitais” da venezuelana Smartmatic.
Abr
*JG

sábado, 24 de março de 2018

ONDE A SINCERIDADE E/OU A HIPOCRISIA

Joilson Gouveia*


Como sói acontecido, o nosso exímio literata caeté e tupiniquim, contumaz useiro e vezeiro da verve escarlate sagaz, arguta, mendaz e, no mais da vez, mordaz e dicaz, em suas diatribes diárias e dominicais, às quais jamais li, vi e ouvi referência símile à “limpeza” citada, salvo de seus leitores e comentaristas, pelo que se pode inferir que o “nosso discurso” é mera retórica senão hipocrisia nossa, haja vista que sincero, veraz, verídico e tenaz é e tem sido o de defesa intransigente ferrenha daquele que se diz “alma mais ONESTA” daqui e quiçá do mundo, que vocifera: “a profissão mais onesta do mundo é a do político, por mais desonesto e ladrão que ela seja, pois todo ano sai às ruas para pedir o voto de ‘seu’ eleitor”.
Senão vejamos!
Um dos discursos mais frequentes – um mantra quase – do nosso eleitorado diz respeito à necessidade de fazermos “uma limpeza” entre os dirigentes políticos brasileiros".
- Essa “limpeza” tem sido o “mantra” dos “reacionários, golpistas, coxinhas e patos idiotas, de verde e amarelo, com camisas da cbf”, assim alcunhados, xingados e hostilizados pelos escarlates “socialistas sinceros” (os definidos por Nelson Rodrigues); ou não?
"É coisa antiga, bem sabemos, mas que ganhou uma dimensão histórica agora só comparável ao período de Getúlio Vargas (com Carlos Lacerda) e JK (com Jânio Quadros).
Mas, quanto do que se diz nas ruas, nos bares, nos ambientes de trabalho, nas manifestações públicas (as que sobrevieram), é verdadeiro ou a reprodução de uma hipocrisia que marca a vida da nação brasileira? Algo como: não somos machistas; repudiamos o racismo, somos contra a homofobia?"
- Seria até hilário senão inverossímeis tais imputações (machistas, racistas, homofobistas e quejandos) aos brasileiros e às brasileiras, mormente porque as imagens, fotos e vídeos (especialmente de carnavais) demonstram justamente o contrário: feministas, gayzistas e racistas intolerantes têm escarrado, cuspido, mijado, defecado, hostilizado e agredido aos tolerantes, ordeiros e pacatos conservadores; ou não?
"Há, sim, uma tradição nacional de se valorizar a realização de obras, por exemplo, mesmo que elas custem mais caras aqui do que em qualquer lugar do mundo dito civilizado: é o “rouba, mas faz”, que tem mantido no poder personagens icônicos como Paulo Maluf – finalmente morando na prisão".
- Esta “tradição”, de fato e na verdade, tem sido discutida, vista e ouvida dos encantados, atoleimados, lobotomizados, alienados, alienantes e alienistas “socialistas sinceros”, na intransigente defesa deLLe: o inocentO onestO; que o querem de volta para o “tradicional”: “rouba, mas faz”! Ou não?
"Não vai demorar muito para que nós saibamos se o protesto, veemente e cotidiano, é sincero ou nós apenas estamos jogando para a plateia – da qual também fazemos parte”. (Sic.) – Na íntegra in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/03/24/nosso-discurso-contra-a-corrupcao-e-sincero-ou-pura-hipocrisia/ - Destaquei.
- De fato, não vai demorar muito para sabermos onde há sinceridade ou hipocrisia, afinal o STF deu treze dias ao icnêumone escarlate! É verdade, sim!
Ganhou dias livres (“fôlego” – ainda que respire por aparelhos!), mas não está nem se livrará-solto das masmorras, xilindró e celas presidiárias, que o aguardam de grades abertas.
Logo, em breve e muito em breve, será trancafiado - como já está, de fato e na prática, pois sequer pode andar livremente nas ruas sem ser molestado, xingado e hostilizado ou vaiado, sob os clamores populares de "luladrão seu lugar é na prisão"! Ou não? -, e, passados esses treze dias será, finalmente, "julgado" enquanto RÉU/CONDENADO/INELEGÍVEL/FICHA-SUJA, e, sobretudo, "irresgistrável", como o disse Luiz Fux, principalmente de fora do processo eleitoral vindouro, ao tempo em que o TRF/4 decidirá sobre os embargos-de-declaração, esperando-se o seja por unanimidade denegatória e mantida sua pena de 12 anos e um mês; sem prejuízo dos outros processos a que responde, ao final, ao cabo, ao termo e ao fim: executada sua clausura; nas masmorras da “república de Curitiba”!
Calma! Já esperamos até agora, uma semana ou duas a mais em nada impedirá o sonho de todos os brasileiros e brasileiras de bem deste “país”: aguardemos, pois, mais um pouco, sim!?
Afinal, a pressa é inimiga da perfeição!
Abr
*JG
P.S.: Lembrai-vos: o HC só é cabível para prisões (ou ameaça de prisão) ilegais e/ou arbitrárias, sem o devido processo legal, contraditório e ampla defesa, que eLLe as teve e as têm tido a basto, inclusive com uma bancada (de adEvogados) de ouro, que não se sabe quem a banca!
Felizmente, não há essa hipótese: não há nenhuma ilegalidade ou arbitrariedade na sentença condenatória do juízo a quo, nem do juízo ad quem, que não só a homologou e ratificou-a, e, sobretudo, majorou-a de 9 anos e 6 meses, para 12 anos e 1 mês!
Portanto, o maldito “alma” foi, é e está condenado dentro das regras legais processuais e constitucionais, em duas Instâncias e revistas pela terceira: STJ; não há como escapar; creias-me!
Lembras do impeachment!? 

quinta-feira, 22 de março de 2018

PELOS FRUTOS SE CONHECE A ÁRVORE E A TESOURA-ESCARLATE CORTA

Joilson Gouveia*


Já discorri, reiterei e repliquei sobre a poderosa, ardilosa e enganosa escarlate tríade (democracias, eleições e partidos) demoníaca e maligna da sorrateira, assassina, tirana, cruel e sanguinária Tesoura-Escarlate, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/11/condenacao-de-taturanas-nao-passa-de.html
A lembrar o “nascimento da tesoura-escarlate”: “Esqueçam a guerrilha” – disse aquele ilustre ´sociólogoFabiano professor de Sorbonne -“Se quisermos implantar o socialismo no Brasil, precisamos fingir que nos opomos, que somos contrários um ao outro. Quem não quiser votar em você, votará em mim, e vice-versa. No fim das contas, pensando que estão votando numa oposição, eles estarão sempre escolhendo o mesmo projeto”.
Assim “nasceu” a TESOURA-ESCARLATE, foi assim e assim foi, tem sido assim e assim será, desde a “debacle redemocratização”, mormente nas “eleições” nessas “invioláveis, imaculadas, invulneráveis e seguras urnas eletrônicas-digitais”, da venezuelana Smartmatic, de George Soros!
Ademais disso, os 35 partidos são de matizes, bandeiras, cores e ideologias de esquerda de esquerdistas à esquerda autodenominados de “progressistas” – jamais se assumem como comunistas/socialistas, bem como também jamais deixaram nem deixarão de defender, apoiar e enaltecer às democracias cubana, venezuelana, boliviana, colombiana, peruana, equatoriana, dentre outras tantas “democracias africanas”, ou de contraditar, censurar ou criticar seus “regimes democráticos”.
A democracia é estrada livre, certa e segura do comunismo/socialismo ou o imprescindível oxigênio que os mantém renitentes, vivos e permanentes!
Em tempo:
Uma das principais teses das libélulas da USP é a de se apresentarem como democratas, que combateram a vil ditadura dos militares. A história é testemunha desta mentira deslavada, pois todos os movimentos guerrilheiros no Brasil e nos demais países da América do Sul tiveram origem na Conferência da OLAS, em Cuba, no ano de 1967, quando Fidel Castro, junto com o então senador Salvador Allende, do Chile, e Carlos Marighela, do Brasil, entre outros, começaram a “criar vietnãs em cada país sul-americano”, para tentar a derrubada dos governos e instituir o comunismo, não para implementar a democracia. As libélulas da USP não se coram pelos crimes cometidos em nome do comunismo, aqui e no mundo todo, que ocasionaram 110 milhões de mortos, como atesta o Livro Negro do Comunismo*. Diz o ditado que pelo fruto conhecemos a árvore. Os macacos esquerdistas continuam trepados na árvore plantada por Marx, porém não aceitam que se discuta os frutos podres que esta doutrina maligna espalhou pelo mundo inteiro. A moral que pregam perante o mundo tem o mesmo valor da NASCA, dos EUA, um clube que promove a suruba globalizante primeiro-mundista, os “swings”, ou seja, a troca de casais”. – Na íntegra in http://www.olavodecarvalho.org/as-libelulas-da-usp/
*COURTOIS, Stéphanie; WERTH, Nicolas; PANNÉE, Jean-Louis; PACZKOWSKI, Andrzej; BARTOSEK, Karel; e MARGOLIN, Jean-Louis. The Black Book of Communism. Harvard University Press, USA, 1999.
Enfim, independe do eleitor/cidadão ou cidadã de bem “escolher” bem ou mal, já vivemos sob a égide escarlate de esquerdistas de esquerda e à esquerda, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com.br/2018/02/eleicao-embromacao-ou-enganacao-engana.html.
Ah! Preparem-se: vem aí o califado islâmico! Até o mendaz, loquaz, falaz, asqueroso, venenoso, inescrupuloso e criminoso réu/condenado/inelegível e “irregistrável”, segundo Luiz Fux, já se assumiu muçulmano, sob intensas vaias, xingamentos e protestos, nos pampas!
Abr
*JG






RAZÃO E CONSCIÊNCIA VERSUS A SINISTRA LÓGICA DO ASSALTO

Joilson Gouveia*


Eis, pois, o grande engodo ardiloso da renomada “declaração” ou o imensurável busílis dos igualitaristas, humanistas, coletivistas, progressistas, solidários, samaritanos e altruístas ao admitirem a anômala, esdrúxula e abstrusa suposta hipótese de que “todos têm” ou seriam “dotados de RAZÃO e CONSCIÊNCIA”, bem por isso deverão “agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”, simplesmente por nasceremlivres e iguais em dignidade e em direitos”.

Ora, se todos tivessem RAZÃO e CONSCIÊNCIA, mormente os delinquentes, marginais, meliantes, bandidos, assaltantes e assassinos [considerados pelos humanistas como “excluídos sociais” ou “vítimas da Sociedade”] esses não imolariam nem ceifariam fria e cruelmente aos seus semelhantes (por um relógio, um tênis ou celular e quejandos) – já que aquela “filósofa” esquerdista de esquerda e à esquerda Márcia Tiburi diz “haver uma lógica no assalto”: https://www.ceticismopolitico.org/opiniao-de-marcia-tiburi-sobre-a-logica-do-assalto-ajuda-a-explicar-a-fuga-de-debates-reais/ e https://www.reddit.com/r/brasil/comments/7ud6hr/m%C3%A1rcia_tiburi_eu_sou_a_favor_do_assalto/ – qual “espírito de fraternidade” detém os referidos tutelados?

Inclusive, já abordei, reiterei e repliquei sobre o tema em nosso modesto blog, quando humanistas se indignaram com a intervenção marcial castrense federal na (in) segurança, do RJ, a ver:

  • Reitere-se: Militares TIRAM fotos; meliantes, bandidos, marginais e traficantes TIRAM vidas!
  • Os militares tiram fotos dos moradores das “comunidades” e OAB, Defensores Públicos Estaduais, Núcleos de DDHH e ONG’s dizem-se CONTRA, enquanto silenciam aos que TIRAM vidas, liberdades e direitos desses mesmos “moradores” reféns de seus tutelados tidos como excluídos sociais e coitadinhos sem oportunidade e vítimas da Sociedade!
  • SUGESTÃO: que tal essas tais entidades, instituições, órgãos e especialistas, comentaristas, sociólogos e quejandos juntamente com os globais subirem às “comunidades” portando Constituições, Códigos, Declarações da ONU, bandeiras e roupas brancas, velas e sons de IMAGINE, de John Lenon, para “exigirem” (ou os convencerem) de seus tutelados a DEPOSIÇÃO de suas armas leves, pesadas e de uso restrito?
  • Ao tempo em que deverão orientá-los sobre seus Direitos e Garantias Fundamentais Constitucionais e Processuais e dos eventuais crimes que se lhes poderão ser imputados caso desobedeçam e descumpram às leis Penais, não seria um inestimável serviço à Nação?
  • Abr
  • *JG
  • P.S.: Veja, sobre mandado de busca e apreensão coletivo, aqui https://www.youtube.com/watch?v=9ROur5a-yes
  • – Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com.br/2018/02/intentam-matar-dois-coelhos-de-uma-so.html
Enfim, todos os progressistas humanistas fraternos, solidários e justos poderiam entregar-lhes cópias da renomada Declaração Universal dos Direitos Humanos em troca de seus armamentos e munições bélicos; ou não?
Abr
*JG