quinta-feira, 29 de novembro de 2018

O DIREITO DE APRENDER PRECEDE AO DEVER DE ENSINAR: O APRENDIZADO ANTECEDE AO PROFESSADO E/OU ENSINADO!

Joilson Gouveia*


I – Prólogo. Ninguém nasce sabendo... - É vivendo e aprendendo (a viver)! É preciso aprender para saber ensinar, e ensinando o aprendizado aprende-se muito mais a ensinar e a aprender!

O professor, antes de ensinar, aprendeu ao que lhe fora ensinado, e somente aprendeu e apreendeu o que o apeteceu enquanto aluno!

De fato, li nalgum lugar que, “em terra sem professor não há nem poderá haver doutor”; é bem verdade! Afinal, é o professor que ensina, abrindo portas e janelas ao conhecimento e ao saber ainda ignorados (i.e., ainda desconhecidos e não-sabidos ou aprendidos e apreendidos) pelos corpos discentes; claro!

Entretanto, o direito de aprender é anterior ao dever de ensinar; o aprendizado é prevalente, prevento e precedente ao que é e deve ser professado ou ensinado: a escolha deve ser livre ao discente, para aprender ao que lhe apraz, compraz e satisfaz!

Eis, pois, o que já dissemos sobre a quizila, querela, imbróglio e estardalhaço midiático ou ideológico-doutrinário da indigitada, guerreada, combatida e odiada Lei da Mordaça ou Escola SEM Partido, cuja fora promulgada pela ALE-AL, após veto governamental, a saber:


II – APRENDER, ENSINAR E EDUCAR, SIM! DOUTRINAR JAMAIS:
A educação dos filhos cabe aos seus pais; os nossos filhos não são filhos do Estado, como querem fazer valer alguns iluminados ideólogos sindicalistas esquerdistas, juristas, jurisconsultos e “procuradores”, a saber:


Aliás, houve quem dissesse: “no Japão; seria o único desobrigado de se curvar (reverenciar ao) Imperador”; nada mais pueril. Vejamos:
  • Embora seja apenas um boato a história de que os professores são os únicos profissionais que não precisam se curvar diante do Imperador, assim como relatou o site E-Farsas, não há dúvidas de que no Japão, os professores tem uma profissão muito admirada e respeitada.
  • Se curvar no Japão é a saudação mais comum no Japão e faz parte de sua cultura desde os tempos mais remotos. O Imperador é uma autoridade extremamente respeitada pela nação e todos se curvam diante dele, independente da profissão que exercem.
  • Acredito que a imagem que circula na internet teve a intenção apenas de mostrar o quão importante é a profissão de um educador, que além de passar seus conhecimentos, tem também a grande e difícil missão de ajudar a formar o caráter dos jovens cidadãos.
  • Infelizmente, em alguns países, incluindo o Brasil não é uma profissão tão valorizada quanto merece, sendo refletido especialmente no salário, que está entre os mais baixos do mundo”.(Sic.) – Na íntegra in https://www.japaoemfoco.com/professores-no-japao/
Diga-se, pois, de passagem, que, antes da “debacle redemocratização”, os nossos antigos professores de outrora eram respeitados como verdadeiros mestres. Talvez, não tanto como no Japão, mas eram respeitados, sim! Inclusive, ainda não eram tratados ou alcunhados por “tios” e “tias”, por exemplo, a ver: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/06/magisterio-e-educacao-humilhados-e.html

Por que o professor “não é tão valorizado quanto merece”, no Brasil? – A lembrar que tivemos, recentemente, um “ilustre professor de Sorbonne”, na Presidência da República; mas, ainda assim, até hoje nem mesmo o piso salarial do professor é respeitado, cumprido e pago, como determina a lei, porquê?

Simples: “Aos professores que apoiam o PT, não entendi até agora porque fazem greves todos os anos. O governo valoriza tanto vocês”. Ou: “O PT foi tão bom para o trabalhador, mas tão bom que o salário mínimo é menor que o auxílio-reclusão. No governo do PT o ladrão ganha mais que o trabalhador”. – Memes das redes sociais. Sugestão de acesso e leitura, sobre professor e educação, na Venezuela: https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/exodo-historico-esta-deixando-a-venezuela-sem-professores-e-medicos-6r0y93vf6lymsx62goqrqipzd/

III – A DOUTRINAÇÃO CONDUZ À DESTRUIÇÃO DE QUALQUER NAÇÃO!
Caríssimos “professores”, lembrai-vos dos seus colegas arrependidos, amargurados e enclausurados na Venezuela e Cuba (assim como os ditos “médicos-cubanos”, que auferiam apenas um terço de seus salários), que deixaram de ensinar e professar para doutrinar e se tornaram escravos do Estado. Inclusive, já havíamos dito e reiterado, sobre o respeito e a valorização profissional, a ver: a) https://gouveiacel.blogspot.com/2018/05/a-valorizacao-profissional-independe-de.html, e; b) https://gouveiacel.blogspot.com/2017/06/encomios-as-nossas-mestras-com-todo.html.

Entrementes, a despeito de nenhum sindicato, central ou confederação defender aos interesses e direitos de milhões de desempregados legados pelos recentes desgovernos escarlates, ainda assim, insistem – e nunca desistem – de uma contenda, embate, debate e querela para doutrinarem muito mais que lecionarem, professarem e ensinarem, como se depreende da ADI impetrada perante o STF, a saber:
  • “O julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra a adoção do programa Escola Livre na rede pública de ensino de Alagoas foi adiado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O caso devia ser levado a plenário na tarde de hoje (28), mas o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, encerrou a sessão sem fixar nova data para a ADI ser julgada.
  • (...) A ação foi movida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (CONTEE), que pede que a lei - de autoria do deputado estadual Ricardo Nezinho (MDB), aprovada em novembro de 2015 pela Assembleia Legislativa Estadual (ALE) - seja declarada inconstitucional.
  • A lei veda, em todo o Estado, a prática de doutrinação política e ideológica e quaisquer condutas por parte do corpo docente ou da administração escolar que imponham ou induzam aos alunos opiniões político-partidárias, religiosas ou filosóficas. Desde maio de 2017 que a aplicabilidade da lei em Alagoas está suspensa após o próprio STF conceder liminar à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino.
  • Por determinação do ministro Luís Roberto Barroso, outra Ação Direta de Inconstitucionalidade, de nº 6038, ingressada no STF pelo PDT, tramitará em conjunto com a ADI proposta pela CONTEE. A decisão considera que ambas questionam a Lei 7.800/2016, que instituiu no âmbito do sistema estadual de ensino o programa Escola Livre.
  • Entre outros argumentos, o PDT afirma que a lei alagoana invadiu a competência privativa da União para legislar sobre diretrizes e bases da educação nacional, em violação ao artigo 22, inciso XXIV, da Constituição Federal. Alega ainda que apenas o governador tem iniciativa legislativa para propor projetos de lei que versem sobre secretarias estaduais ou sobre o Conselho de Educação e o regime jurídico dos servidores públicos estaduais.
  • Em maio deste ano, após ser provocada pelo STF, a Advocacia Geral da União (AGU) já havia se posicionado pela inconstitucionalidade do programa Escola Livre. Em manifestação encaminhada a pedido do relator da ADI, ministro Roberto Barroso, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, afirma que a Lei nº 7.800/16 fere a Constituição Federal ao tratar de tema de competência da União, reforçando o argumento apresentado pelo PDT e a CONTEE.
  • "A disciplina legal dos temas relacionados a diretrizes e bases da educação deve ser estabelecida pela União", afirmou Grace Mendonça à época, ao ressaltar que a regra somente pode ser excepcionada em caso de lei complementar federal autorizando os Estados a tratarem de questões específicas.
  • Na época da aprovação da lei que instituiu o programa Escola Livre, o governador Renan Filho (MDB) vetou o projeto de lei, mas teve o veto derrubado pelo plenário da Assembleia Legislativa Estadual. Ao ser provocado pelo STF para se manifestar no processo, o governo do Estado também defendeu a inconstitucionalidade da lei por "ingerência" na política educacional do Estado, além de implicar no aumento de despesa para o Executivo”. – Na íntegra in https://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2018/11/supremo-adia-julgamento-de-acao-que-barra-escola-livre-na-rede-de-ensino-de-al_65413.php
Enfim, é pura teimosia, recalcitrância, insistência ou resistência, como gostam de alegar as atoleimadas carpideiras escarlates derrotadas, mas, ainda que o STF anua pela inconstitucionalidade formal ou mesmo material, conforme os desarrazoados argumentos acima citados, o novo ministro da educação e o presidente eleito deverão apresentar anteprojeto de Lei Complementar, para acabar de uma vez por todas, com a quizila, imbróglio, querela e resistência desses professores/doutrinadores de esquerdistas de esquerda e à esquerda!
Simples assim: “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”! “Nossa bandeira jamais será vermelha”!
Abr
*JG
P.S.: O choro é livre, mas o réu continuará preso; e o “poste-2” também virou réu, e será preso igualmente!

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

OS BRASILEIROS SOMOS TODOS ANTI-PETISTAS, OU ESQUERDA NUNCA MAIS; ENTENDERAM?

Joilson Gouveia*


Insto aos meus quase cem leitores que leiam, abaixo transcrito, excertos de um brilhante texto (editado na revista IstoÉ) de Rodrigo Constantino, que deveria servir de norte, base, orientação, lição e reflexão aos demais jornalistas e arautos, especialmente aos de matizes escarlates esquerdistas de esquerda e à esquerda, os quais, ignara, estranha e inexplicavelmente, ainda não aceitaram, admitiram e reconheceram à fragorosa derrota acachapante, frustrante e humilhante, sofrida no último pleito eleitoral de 2018, que repetiu ao de 2016, onde o brasileiro sinalizou abominação, repúdio e aversão senão nojo, desdém e desprezo ao escabroso, desastroso, inescrupuloso e criminoso esquerdismo dos últimos seis ou sete lustros; vejamos, pois, a saber:
  • "Hora de união – Rodrigo Constantino - Não adianta mais chorar, espernear, gritar “ele não”: Bolsonaro será o próximo presidente do Brasil. A esquerda terá que aprender a conviver com isso. Mas, se a experiência com Trump serve de aprendizado, podemos esperar uma postura infantil, contraproducente e desonesta de boa parte dessa turma.
  • O primeiro discurso de Fernando Haddad após a derrota deu o tom: incapaz de uma reflexão sincera sobre o que aconteceu, o petista preferiu a ameaça, a deselegância e a campanha política. Mano Brown e Cid Gomes entenderam melhor o que se passou. O PT perdeu o contato com o povo, e se nega a fazer uma autocrítica sincera.
  • A imprensa, em sua bolha “progressista”, também deveria escutar o recado das urnas. O Brasil não quer ser vermelho. Optou por uma guinada conservadora, e em qualquer democracia é legítimo e saudável alternância de poder com viés ideológico. Após anos de hegemonia esquerdista, o povo clamou por mudanças. Isso deve ser respeitado.
  • Bolsonaro, em seu primeiro discurso como eleito, adotou um tom conciliatório, de união, apesar de alfinetar a mídia, que tem sido mesmo desleal com ele. O papel dos jornalistas é ser crítico, mas o duplo padrão é que mata. Nunca usaram o mesmo rigor contra os petistas, e exageram na dose com Bolsonaro, com rótulos absurdos.
  • Tudo isso, porém, deve ficar para trás. O fato é que Bolsonaro foi eleito, apesar do esforço contrário do establishment. E tem muito trabalho pela frente, para reconstruir o país, colocar a economia no trilho novamente, resgatar valores morais perdidos. Para tanto, terá de buscar alianças, engolir alguns sapos, contemporizar. Claro, com firmeza e lembrando de qual agenda foi a vencedora. A direita agora está no poder.
  • Mas o foco deve estar no futuro, não no passado. “Quem se vinga depois da vitória é indigno de vencer”, disse Voltaire. O povo não quer vingança contra os petistas; quer Justiça, claro, mas quer, acima de tudo, mudar o rumo, produzir empregos, diminuir a criminalidade, recuperar a decência.
  • Bolsonaro precisa fazer um chamado à nação, convocando todas as pessoas de bem, incluindo aquelas que, por vários motivos, decidiram não votar nele, a arregaçar as mangas e trabalhar pelas mudanças de que o Brasil necessita. Reformas duras terão de ser aprovadas, grupos de interesse serão enfrentados no combate pelo fim de privilégios e os obstáculos serão imensos.
  • Sem união não há como avançar. Nesse aspecto, Bolsonaro não pode ser comparado a Trump, pois o sistema americano é bipartidário. Já o capitão terá de negociar com vários partidos. Que ele tenha muito jogo de cintura, humildade e firmeza ao mesmo tempo, para que sua agenda vencedora possa vingar. Os patriotas estão na torcida, e também prontos para sua cota de contribuição nessa luta por um Brasil melhor.
  • Tudo isso, porém, deve ficar para trás. O fato é que Bolsonaro foi eleito, apesar do esforço contrário do establishment – Destaquei, na íntegra in https://istoe.com.br/hora-de-uniao/
Bem por isso, insto-os que acessem, vejam e leiam aqui https://eassim.net/evangelicos-vao-controlar-135-milhoes-no-bolsa-familia-e-os-catolicos/, o que considero ser pífio, tíbio, debalde, inane, inerme, inócuo e inóxio o esfarrapado discurso surrado, arcaico e ultrapassado ou puído discurso da ignominiosa divisão assestada aqui, dividindo (ou tentando) os eleitores de Jair Messias Bolsonaro – o MITO -, entre católicos versus evangélicos ou de teístas contra ateístas (materialistas, alheios ou neutros) numa açulada contenda de brancos e negros, instigando lide de pobres e ricos, insinuando brigas de homossexuais e heterossexuais, atiçando lutas de machos e fêmeas ou embate de homens e mulheres e quejandos!

O mote do Mito é “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”, e nossa bandeira jamais será vermelha; entenderam? Ora, os eleitores do Mito, somos todos brasileiros e brasileiras, de Norte a Sul e de Leste a Oeste, sobretudo do Nordeste, todos homens e mulheres de bem, decentes, dignos, honestos, honrados e trabalhadores cansados dos embustes e engodo ardilosos, enganos e mentiras loquazes, mendazes e mordazes dessa derrotada esquerda de esquerdistas de esquerda, que nos pecharam de “bolsominions”, “soldados”, “marqueteiros”, “caixa-2” etc.

Sim, somos todos soldados do exército bolsonariano, fomos de graça e até fizemos absoluta questão de pagar para apoiar, recepcionar e carregar o MITO em nossos braços, mormente de ir e sair nas passeatas e carreatas! Simples assim; sem falar nas trincheiras de 24/7: vinte e quatro horas por dia e sete dias por semana na intransigente defesa do Mito, nas abominadas redes sociais.

A eleição acabou, sabiam? Acabou, sim! E o vitorioso foi o MITO, aquele esfaqueado quando carregado nos braços, literalmente, por 57.713.001 de "soldados, marqueteiros, empresários e caixa-2 do Mito"; mas há ignaros, incautos, iracundos e irascíveis arautos escarlates, "agentes-de-transformação-social" e aqueles atoleimados universitários e secundaristas, que se dizem "resistência" à democracia, que teimam em admitir, aceitar e reconhecer a essa esmagadora vitória; ou não?

Enfim, "Brasil acima de tudo e Deus acima de todos"; uma longa vida e vida longa ao bravo guerreiro capitão, o nosso excelentíssimo senhor Presidente do Brasil: Jair Messias Bolsonaro! ;)
Psiu! O Choro é livre! Mas o réu continua preso; e o “poste-2” foi denunciado e virou réu, “babacas”!
Abr
*JG

terça-feira, 27 de novembro de 2018

OS ESCARLATES SÃO INDEFECTÍVEIS, VERDADEIROS E ÚNICOS DONOS DA VERDADE – A VERDADE É VERMELHA; SEMPRE!


Joilson Gouveia*


Temos dito, repetido, reiterado e replicado, em nosso modesto blog, se há engano, lapso, falha ou erro ou até mesmo culpa ou crime ou responsabilidade (por tudo isso) esta é sempre dos outros; - “acuse ao outro do que és e do que praticas”: a verdade é vermelha e eLLes são indefectíveis, invulneráveis e autênticas réplicas perfeitas senão a própria perfeição e, em sendo assim, portanto, jamais assumirão a mais mínima “mea-culpa”, que seja! – Sobre isso, vejam aqui, a saber:

Os socialistas sinceros, inocentes úteis ou idiotas úteis são sempre ciosos, cientes, sábios, convictos e ferrenhos defensores (“politicamente corretos”) dessas “verdades” ditas por meia dúzia de imbecis (da alta cúpula) e nelas creem, pronta, cega e piamente, e, o que é pior: as repetem à exaustão; ainda que os fatos digam e comprovem ao contrário – contra fatos não há argumentos -, mas esse axioma não vale nem voga para eLLes!

Resta claro, patente, flagrante e comprovado a toda evidência de que o Brasil sofreu um ardiloso, ignominioso, inescrupuloso e criminoso golpe ao Erário Nacional, um embuste urdido para financiar à ilha caribenha, valhacouto dos tiranos Castros, numa fraudulenta terceirização da saúde ou ignominiosa escravização dos tais supostos “médicos cubanos” – se é que seriam ou são médicos mesmo, a saber:
  • No artigo Mais Médicos – versão cubano-brasileira dos feldsher soviéticos, o médico Francisco Cardoso faz um resgate importante. Ele lembra que na antiga União Soviética (URSS) existia uma figura no serviço público de saúde denominada “feldsher”, ou feldscher em alemão, que eram profissionais da saúde, formados em “saúde básica”, que intermediavam o acesso do povo à medicina oficial, em especial nas áreas remotas, sendo uma espécie de práticos de saúde, ou paramédicos como são chamados hoje em dia.
  • O sistema cubano de ensino médico reproduziu, a partir do encampamento da Revolução Cubana pela URSS em 1961, esse sistema de formação em saúde. Os médicos cubanos, de verdade, ficam em Cuba, em sua maioria e os “paramedicos” formados em cursos de quatro anos são usados como empréstimo de mão-de-obra técnica, porém “vendida” como médica, para centenas de países a um custo bilionário que fica todo com o regime cubano.
  • “O programa Mais Médicos implantando pela presidente Dilma e mantido até os dias atuais se enquadra nesta situação. Ao invés de pegar os médicos nacionais, recém-formados ou interessados, e criar uma carreira pública no SUS e solidificar a presença do médico nesses povoados, importa ‘feldsher cubanos’ a um preço caríssimo, travestidos de médicos, ao que seu marketing chamou de Mais Médicos”, avalia Francisco”. (...) – Na íntegra in http://portalfmb.org.br/2018/06/07/medicos-x-feldsher-o-que-os-brasileiros-merecem/
Ora, ora, travestir de branco ou usar jalecos não os torna médicos! Os seus usuários, pela indumentária ou vestimenta, aparência, petrechos e aparatos podem parecer, mas não os são; não!

Eis o que havíamos dito, à época, a saber: https://gouveiacel.blogspot.com/2013/07/medicos-versus-os-bobs-e-bloguistas-da.html. Ademais, a bem da verdade, essa espalhafatosa quizila, imbróglio e querela ou os queixumes, lamentos, lamúrias e chororôs de exímios arautos escarlates sobre os ditos feldsher ou feldscher cubanos – supostos médicos ou quase isso – ao menos já nos dá um alento ou um avanço: eis que se admite, reconhece e confessa inexistir democracia na ilhota, paraíso de todos os idiotas, a saber:
Enfim, urge trazer à baila que, na realidade, que é a veraz verdade, foi a “democracia” caribenha quem desfez às pressas, açodada, inusitada e unilateralmente ao ardiloso “programa”, a saber:
  • a) “AS CONDIÇÕES DE BOLSONARO: Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias.
  • Infelizmente, Cuba não aceitou”. Fonte: Joice Hasselmann.
  • b) URGENTE! CUBA DESISTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS NO BRASIL: “As condições de Bolsonaro: Bolsonaro exigiu pontuação mínima no exame revalida; pagamento integral aos médicos e o direito de trazer a família para o Brasil”. O ACORDO FEITO NO GOVERNO DILMA: “Impedidos de pedir exílio sob o risco de serem deportados. Recebiam menos da metade do salário devido, o restante era pago a Cuba. Impedidos de trazer suas famílias”. Fonte: Joice Hasselmann.
  • c) Deu no Wall Street Journal: “Tráfico de médicos escravos, adotado por Dilma Roussef, ‘é o crime perfeito’. Cuba ganhou quase 8 bilhões de dólares por ano e a inda posa de solidária”. O tráfico cubano de escravos médicos – Por Mary Anastasia O’Grady, do Wall Street Journal. Tradução: Gabriel Marini e Felipe Moura Brasil.
  • d) A lógica esquerdista: às 23:59 horas: “se a classe trabalhadora tudo produz, a ela tudo pertence”. 00:00 hora: “tudo bem os médicos cubanos ficarem com apenas 30% de seus salários e enviarem o resto para os ditadores.
  • e) Mais: 23H59M: “esquerda protesta contra fechamento do ministério do trabalho”. 24:00H: “Esquerda defende a escravidão do mais médicos. Médicos cubanos sem direitos trabalhistas, ficam com apenas 30% do salário. Têm restrições com viagens e não têm liberdade de trazer famílias ao Brasil quando querem”.
Em tempo: ver abaixo mais um pouco sobre o mendaz engodo astucioso, cínico e criminoso!
Abr
*JG

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

ACEITEM, ADMITAM E RECONHEÇAM À VITÓRIA DO CAPITÃO!

Joilson Gouveia*


O nosso predileto arauto escarlate “Peninha” insinua, assesta, recalcitra e teima em dizer que não houve doutrinação, nas universidades, escolas de secundárias e de primeiro grau e/ou do Ensino Fundamental, a ver:
  • A acusação de doutrinação dos estudantes é tão tosca que assim o prova o resultado das eleições: se os professores, de fato, tivessem ensinado e convencido os alunos – nos três níveisa defenderem o ideário de esquerda, “bolivariana’, seguramente não seria Bolsonaro o presidente da República” (Sic.) – destaquei. Na íntegra in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/11/24/59721/
Ao que refutamos, rechaçamos, rebatemos e objurgamos no seguinte texto, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com/2018/11/a-derrota-do-patamar-civilizatorio-de.html.

No entanto, a prova suficiente, bastante, cabal, clara e a toda evidência da ferrenha doutrinação se vê às escâncaras nas chamadas “resistências” ou ocupações descabidas de universidades, faculdades e escolas secundaristas pelos inocentes-úteis lobotomizados de sempre, que se julgam donos desses prédios públicos ao ocuparem-nos, com fulcro numa autonomia indevida, imprópria e descabida, como expusemos, explicamos e editamos no seguinte texto, a saber: http://gouveiacel.blogspot.com/2018/11/nenhuma-autonomia-e-maior-que-soberania.html.

Ademais, como dizer que não houve e que não há doutrinação, se o candidato derrotado, o “poste-2 do réu/condenado/preso” (ambos fichas-sujas, réus e processados) ainda obteve 47.040.906 de votos ou convenceu a 44,87% do eleitorado de um total de 104.838.753 (90,43%) dos votos válidos, quando pouco mais de 55,15% e exatos 57.797.847 votaram no Mito; por conseguinte, tendo-se 2.486.593 (2,41%) de votos em BRANCO, 8.608.105 (7,43%) de NULOS e 31.371.704 de ABSTENÇÕES. Com efeito, sem doutrinação, a vitória teria sido muito mais estrondosa, esmagadora e acachapante senão mais humilhante do que fora ao Establishment! Ao ensejo, urge trazer à colação o seguinte, a saber:
  • O maior crime do PT não foi o Mensalão nem o Petrolão, foi o derretimento dos cérebros de universitários ingênuos e inexperientes, que foram transformados em estudantes teleguiados a serviço de um plano de poder que eles nem mesmo são capazes de entender. As universidades viraram uma fábrica de pessoas incapacitadas para a compreensão da realidade, uma usina de distorção mental que tem produzido uma geração de militantes incapazes de pensar fora do consenso da manada, uma máquina que anualmente despeja jovens inseguros e arrogantes que não conseguem pensar de forma independente porque foram moldados de maneira a depender do pensamento grupal. A essência do apoio que Fernando Haddad recebe dos jovens universitários é a necessidade de pertencimento a um grupo, elemento psicológico que foi cuidadosamente trabalhado pelos professores petistas e por programas como Malhação”. *Alexandre Costa* Autor dos livros: Nova Ordem Mundial e Bem-vindo ao Hospício
Bem por isso, nesse diapasão, trazer à colação o texto abaixo, pescado na revista IstoÉ, a saber:
  • Hora de união – Rodrigo Constantino - Não adianta mais chorar, espernear, gritar “ele não”: Bolsonaro será o próximo presidente do Brasil. A esquerda terá que aprender a conviver com isso. Mas, se a experiência com Trump serve de aprendizado, podemos esperar uma postura infantil, contraproducente e desonesta de boa parte dessa turma.
  • O primeiro discurso de Fernando Haddad após a derrota deu o tom: incapaz de uma reflexão sincera sobre o que aconteceu, o petista preferiu a ameaça, a deselegância e a campanha política. Mano Brown e Cid Gomes entenderam melhor o que se passou. O PT perdeu o contato com o povo, e se nega a fazer uma autocrítica sincera.
  • A imprensa, em sua bolha “progressista”, também deveria escutar o recado das urnas. O Brasil não quer ser vermelho. Optou por uma guinada conservadora, e em qualquer democracia é legítimo e saudável alternância de poder com viés ideológico. Após anos de hegemonia esquerdista, o povo clamou por mudanças. Isso deve ser respeitado.
  • Bolsonaro, em seu primeiro discurso como eleito, adotou um tom conciliatório, de união, apesar de alfinetar a mídia, que tem sido mesmo desleal com ele. O papel dos jornalistas é ser crítico, mas o duplo padrão é que mata. Nunca usaram o mesmo rigor contra os petistas, e exageram na dose com Bolsonaro, com rótulos absurdos.
  • Tudo isso, porém, deve ficar para trás. O fato é que Bolsonaro foi eleito, apesar do esforço contrário do establishment. E tem muito trabalho pela frente, para reconstruir o país, colocar a economia no trilho novamente, resgatar valores morais perdidos. Para tanto, terá de buscar alianças, engolir alguns sapos, contemporizar. Claro, com firmeza e lembrando de qual agenda foi a vencedora. A direita agora está no poder.
  • Mas o foco deve estar no futuro, não no passado. “Quem se vinga depois da vitória é indigno de vencer”, disse Voltaire. O povo não quer vingança contra os petistas; quer Justiça, claro, mas quer, acima de tudo, mudar o rumo, produzir empregos, diminuir a criminalidade, recuperar a decência.
  • Bolsonaro precisa fazer um chamado à nação, convocando todas as pessoas de bem, incluindo aquelas que, por vários motivos, decidiram não votar nele, a arregaçar as mangas e trabalhar pelas mudanças de que o Brasil necessita. Reformas duras terão de ser aprovadas, grupos de interesse serão enfrentados no combate pelo fim de privilégios e os obstáculos serão imensos.
  • Sem união não há como avançar. Nesse aspecto, Bolsonaro não pode ser comparado a Trump, pois o sistema americano é bipartidário. Já o capitão terá de negociar com vários partidos. Que ele tenha muito jogo de cintura, humildade e firmeza ao mesmo tempo, para que sua agenda vencedora possa vingar. Os patriotas estão na torcida, e também prontos para sua cota de contribuição nessa luta por um Brasil melhor.
  •  Tudo isso, porém, deve ficar para trás. O fato é que Bolsonaro foi eleito, apesar do esforço contrário do establishment – na íntegra in https://istoe.com.br/hora-de-uniao/
Ademais, já havíamos assestado:
  • Tratar todos os crimes perpetrados como “erros históricos” é mais que eufemismo, é oprobrioso cinismo e escabrosa hipocrisia tanto quanto a neutralidade anunciada, assestada e assumida!
  • Neutralidade nada mais é que cumplicidade ou apologia aos crimes e ao criminoso enclausurado, bem como a odiosa omissão das possíveis e eventuais abstenções ou votações em branco ou nulo! É, pois, tentar “lavar às mãos” aos destinos da Nação, que periga ante ao abismo de uma criminosa ameaça à democracia, mormente por declararem que “tomarão o poder, o que é diferente de eleições” [José Dirceu] de uma ditadura escarlate que se avizinha à semelhança do chavismo bolivariano e/ou do castrismo dos Hermanos cubanos!
  • A neutralidade é um dissimulado sub-reptício e subliminar apoio sórdido, ignominioso e criminoso aos crimes que chama de “erros históricos”!
  • Enfim, é a mais pura desonestidade cívica, imoralidade democrática, no caso, uma falsidade absurda e covardia sem igual já que se fez presente [nas carreatas de bolsonarianos] num flagrante desrespeito à cidadania urbana e cidadã ou ausência total de patriotismo e fidelidade!
  • É mais que vigarice ou oportuna covardia: é TRAIÇÃO!
Enfim, embora não sejam urbanos, civilizados e democráticos o bastante para elogiar e aplaudir à vitória e desejar sucessos, aceitem, admitam, reconheçam e passem a respeitar ao nosso Excelentíssimo Senhor Presidente da República do Brasil – Jair Messias Bolsonaro – o capitão foi ferido, quase morreu, mas venceu!
Voltou e ganhou, graças a Deus, que o salvou da afiada lâmina de aço do suspeitíssimo “lobo solitário”, tutelado por um sem-número de adEvogados, os quais sequer foram explicados e esclarecidos a contento todos os fatos, até agora! (?)
“Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”!
Abr
*JG

domingo, 25 de novembro de 2018

URDIRAM, ESCRAVIZARAM OS “MÉDICOS” E TERCEIRIZARAM A SAÚDE, DESDE 2013!

Joilson Gouveia*

Louve-se ao esposado pelo caro leitor Adilio Faustini, sobre ao que pecharam de “balela”; parabéns! Em verdade, desde os idos de 2013, quando “demonizaram nossos médicos”, inclusive menosprezando-os ao ponto de adjetiva-los de “mercenários”, tanto os formados aqui quanto os brasileiros formados noutros países, aos quais são exigidos o REVALIDA, cujo exame fora “dispensado” aos cubanos da OPAS.

Mas o intento sórdido de Padilha – que construiu um hospital moderníssimo de última geração de doenças cardíacas, na Palestina – enquanto nenhuma UPA era construída no Brasil; sem falar nos 12.697 leitos fechados ou desativados, entre 2011 e 2013, quando urdiram o tal PAC (Programa de Ajuda Cubana) ou como o chamei: programa MAUS médicos MÁ Saúde, a ver:
  • Os paladinos “petralhas” mensários eternos defensores perpétuos da ética, moral, verdade e probidade, esses do “guverno” que estão no “PUDER” há mais de dois lustros como falam os nordestinos e o sou com muita honra e orgulho somente agora, às vésperas das eleições, NOTARAM que o povo estava SEM SAÚDE e SEM MÉDICOS? Que lindo! Quão competentes, diligentes, dedicados, solidários, altruístas, bondosos samaritanos: eis um GUVERNO que se preocupa com o povo miserável “destipaís” e desde 1500 nunca fora assistido como o será nesse “programa”, como apregoa o arauto Bob.
  • Vejam o que discorri sobre esse tal programa, a saber:
  • a) http://gouveiacel.blogspot.com.br/2013/07/um-programa-que-e-de-tirar-o-chapeu-mas.html;
  • b) http://gouveiacel.blogspot.com.br/2013/08/medicina-populista-versus-medicinas.html
  • c) http://gouveiacel.blogspot.com.br/2013/08/programa-maus-medicos-ma-saude.html
  • d) http://gouveiacel.blogspot.com.br/2013/10/programa-maus-medicos-ii-o-engodo.html.
  • Há quem diga que é um programa sério, como o faz o seu arauto Bob, que não percebe que o povo não é tão idiota quanto ele imagina (se é que consegue imaginar em face de tamanha alienação) e se pensa! –, pois usa das estratégias mentirosas e creem piamente que, exaustivamente, repetidas se tornem verdades; ao menos para eles.
  • O programa, como já se foi dito, redito e reiterado e repetido – não passa de ARDIL PERIGOSO FALAZ E ENGANADOR, LUDIBRIADO, ESCAMOTEADO e “inteligente método” (como eles pensam) de DESVIAR nossas riquezas de nosso espoliado, combalido e aviltado Erário, para AJUDAR ao progressista, evoluído, riquíssimo e moderníssimo governo castrista de los hermanos Castros” e aos ilhéus da ilhota paradisíaca de Havana, que embolsará 70% dos R$ 10.000,00 pagos aos mais de 6 MIL “médicos” solidários, altruístas e samaritanos que não podem e nem DEVEM trazer seus parentes e nem mesmo falarem sobre “el regime de la ilhota”! Cuba confisca seus salários e tá tudo muito bem, hein Bob!(?) Ah! Nas horas vagas até cortam canas, né Bob?
  • Além, de um “exército” (são mais de 6 MIL, só de cubanos – Cuba forma tantos médicos assim?) homiziado, entrincheirado e em rincões inóspitos, que lhes servem de valhacouto em nossos intestinos continentais “destipaís”, será, no mínimo e no pior das hipóteses, uma tropa de cabos eleitorais dizendo – como o próprio Bob, que não é bobo, já o dissera aqui mesmo: “quem me mandou foi Lula e Dilma; viu”? - Quando nada uma tropa interiorizada, radicada e pulverizada aliada aos seus nobres companheiros das FARC's, como discutido, apregoado, propalado e defendido nos vários foros realizados pelos mensários PeTralhas em Porto Alegre, São Paulo e em Manaus: os bolivarianos Hermanos: cubanos, bolivianos e venezuelanos numa solamente só nacion!
  • Enfim, fizeram dos médicos o bode expiatório das mazelas sociais e da saúde doente, debilitada e inexistente destipaís”, numa acusação leviana, infame e caluniosa como se os médicos fossem responsáveis pelas faltas de nosocômios, ambulatórios e unidades ou postos de saúde “destipaís”?
  • Bob, arauto Bob, responda-me:
  • a) Quantos hospitais seu governo construiu nesses mais de dez anos de GUVERNO, “nestipaís”?
  • b) Por que, em Gaza, construiu e investiu num de última geração, e aqui o que foi construído?
  • c) Qual foi o PAC da Saúde? Quantos concursos o MS fez para distribuir médicos nos hospitais públicos “destipaís”?
  • d) Em mais de dez anos, construíram quantos hospitais nos mais de 5.569 municípios “destipaís”? – Na íntegra in https://gouveiacel.blogspot.com/2013/10/bob-acorda-sua-cartilha-esta-defasada.html
Enfim, nos últimos cinco anos, eis o legado de Dilma; Brasil perdeu 23.565 leitos do SUS.

Ademais, leiam mais sobre o tema MAUS médicos MÁ saúde aqui: https://gouveiacel.blogspot.com/2013/08/espero-que-o-barato-nao-custe-caro.html.
Abr
*JG
P.S.: Postado em http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/11/24/59721/


sábado, 24 de novembro de 2018

A DERROTA DO PATAMAR CIVILIZATÓRIO DE UMA PÁTRIA EDUCADORA


Joilson Gouveia*

Olvida, o nosso dileto arauto escarlate “Peninha”, que, há mais de seis ou sete lustros, nos impuseram goela abaixo uma mudança na busca desse “patamar civilizatório”, com a doutrina libertadora, de Paulo Freire, cujo legado outro não é senão a debacle, degradada, degradante, desgraçada ou destruidora, famigerada e indigitada “pátria educadora”, que substituiu professores por miríades de doutrinadores ineptos, inaptos e inábeis ou ineficientes e incapazes, como confessa-o, admite-o e reconhece-o aqui:

·         A acusação de doutrinação dos estudantes é tão tosca que assim o prova o resultado das eleições: se os professores, de fato, tivessem ensinado e convencido os alunos – nos três níveis – a defenderem o ideário de esquerda, “bolivariana’, seguramente não seria Bolsonaro o presidente da República” (Sic.) – destaquei. Na íntegra in http://blog.tnh1.com.br/ricardomota/2018/11/24/59721/

Ao que objurgo, refuto, rebato e rechaço com fulcro nos diversos vídeos e links, pois se não fora a Internet e as irascíveis, virulentas, odiadas e odiosas redes sociais, assim chamadas pelo predileto blogueiro, mais uma vez, teria dado o poste do réu e mais um estelionato eleitoral, igual ao de 2014!

Aliás, vejamos abaixo transcritos, alguns excertos atribuídos a Olavo de Carvalho, sobre o Mito e nosso Excelentíssimo Senhor Presidente da República Democrática do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, que ignóbeis e abomináveis analistas escarlates infensos, avessos e contrários, para não adjetivar de esquerdistas, menosprezavam, juravam e até apostavam não passar do primeiro-turno. Mas os seus mais de 57 milhões de eleitores, pechados de “palhaços”, por inúmeros desses analistas escarlates, demonstraram o contrário e continuam provando a força avassaladora esclarecedora senão descomunal, incomensurável e gigantesca das chamadas redes sociais e internet, a saber:

a)voto no Bolsonaro e votaria nele em mil eleições que houvesse. O homem que convive com a putada mais torpe da política nacional durante décadas e sai limpo merece todo o nosso respeito e admiração”, ou; b)não, o Bolsonaro não é o salvador da pátria. É Apenas o salvador da honra nacional.

Há mais outros ditos, do nosso imbatível guru que sempre tem razão em suas assertivas, a ver:

a)Objetivamente, o Jair Bolsonaro é o único político de direita que tem chance de eleger-se presidente em 2018. Boicotá-lo, sob qualquer pretexto que seja, não é ‘dividir’ a direita: é matá-la no berço”, e; b) “Você percebe que um país está falido moralmente quando a candidatura de um militar a presidência assusta, e a de um presidiário não”.

É ou não é uma verdade irretorquível? Disse-nos mais, ainda:

Derrubar um governo tirânico com a ajuda militar é bom, derrubá-lo pela via parlamentar é melhor, derrubá-lo pela pura iniciativa popular é a perfeição da democracia”.
As verdades irrefutáveis não param por aí; vejamos:

·         “Um certo grau de desespero é normal em todo partido político que vê o poder lhe escapar das mãos, mas o do PT não é isso: é o desespero de uma quadrilha de ladrões, narcotraficantes e assassinos que se acostumou aos confortos da impunidade e vê a polícia chegando. É um cagaço indescritível.

Nesse sentido, ontem e hoje, desde a lava-jato, tevês e jornais bem desnudam, demonstram e comprovam a tudo isso; são réus: o “poste-2” [o prefeito de SP, derrotado em 2016 e agora em 2018, onde eLLe era o “poste-2” e este era eLLe] um reles réu/condenado/preso, sentenciado a 12 anos e um mês, pelo TRF-4, mais uma vez réu, e, desta feita, em processo no DF/Brasília, juntamente com Mantega, Palocci, Vaccari et caterva escarlate.

Além de palhaços, nos chamaram também de:
  • mané bestão e maria otária” dentre os brasileiros e brasileiras que creem, seguem, querem e carregam nos braços o MITO como presidente; né? Os ditos [“manés sabidos” e “marias espertas”, pois todos escolados, estudados e literatos] são todos os que creem naquele que se diz “inocentO” e “alma mais ONESTA”, que já indicou dois “postes” para ser eLLe mesmo, ainda que não seja FAKE.
  • - De quem é o tríplex? “É de um amigo meu”! E o sítio de Atibaia? “É de um amigo meu”! E a sua “candidatura”? “É de um amigo meu”!
  • Ou seja, eLLe não é eLLe e o malDDAD é-o: o malDDAD não é o próprio ex-prefeito derrotado no primeiro-turno, em 2016, com apenas 16,75 dos votos, quando tentou se reeleger, mas se diz ser o “ALMA”! (?)
  • Ah! Os manés sabidos e marias espertas esqueceram de votar no filho da “jararaca”, para vereador de SB do Campo/SP, em 2016, e, também, nas suplementares de TO, PI e AM, quando os “apoiados” pela “alma” amargaram fragorosas derrotas!
  • Aliás, inclusive, nem eLLe foi ao lançamento da própria “candidatura”; coincidência? Não? A chapa tríplex – três candidatos mutantes e mutáveis – que já mudou de cor, tentou ser cristãos indo à igreja [Marx/Stalin/Lênin et caterva vermelha ateísta e materialista] comungando para a mídia ver, devem ter revirado em suas tumbas! – Faltou ao “lançamento” da própria candidatura: um compromisso o deixou PRESO, na “república de Curitiba!
  • Enfim, se algum mané [bestão ou sabido] ou maria [otária ou esperta] disser que não vai votar em ninguém, é porque seu (dele) candidato está PRESO!
Com efeito, a lembrar que a Drª MM Juíza Gabriela Hardt, substituta do MAGISTRADO Sérgio Moro, já sinalizou mais uma sentença! E espero que a belíssima, competente, coerente, inteligente, brava e destemida Meritíssima Drª Juíza Gabriela Hardt o envie, após a sentença, para uma dessas – ver abaixo -; já que é preso/condenado! Por favor, MMª Juíza, dê-nos um presente natalino: sentencie-o com mais doze anos, mas mande-o para uma dessas! Lugar de preso/condenado é na cadeia de presídio ou penitenciária; ou não?

Bem por isso afirmar: “ser odiado por multidões de ignorantes é o preço de não ser um dele”. – Olavo de Carvalho.
Abr
*JG