quarta-feira, 31 de outubro de 2018

LIVRE É A IMPRENSA LIVRE PARA NOTICIAR OS FATOS E FEITOS, OS FAKES JAMAIS!

Joilson Gouveia*


Antes de adentrar ao tema que encerra o título deste, insto as devidas escusas e anuências aos meus quase cem leitores, para trazer à baila a ignominiosa, invejosa, desrespeitosa, tendenciosa e inescrupulosa senão criminosa doxa – mera opinião de entendimento vulgar, parcial e revanchista de um derrotado esquerdista de esquerda e à esquerda, bem típico de um arauto escarlate ou “socialista sincero” (aquele definido por Nelson Rodrigues: https://gouveiacel.blogspot.com/2017/08/ao-socialista-sincero-escudeiro-do-alma.html - Não há ninguém mais bobo que um socialista sincero. Ele não sabe nada. Apenas aceita o que meia dúzia de imbecis lhe dão para dizer”. E o pior: dizem. É fato! In http://gouveiacel.blogspot.com.br/2017/03/espumas-ao-vento-ou-sonhos-marinhos-de.html.

De lembrar, por imperioso, o assestado e vaticinado por Millôr Fernandes e Joseph Pulitzer:
  • Temos dito: não é inteligente jogar limpo com quem só joga sujo, e só sabe dar golpes baixos e abaixo da linha-de-cintura; é mais que bobeira, é asneira; é ingenuidade pueril, mormente quando dispõem de uma “imprensa canalha”[Millôr] em favor deLLes, como sói acontecido desde o assestado por Joseph Pulitzer: “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma”! Bem por isso, é chegado o assestado seguinte: "O momento exige que os homens de bem tenham a audácia dos canalhas". - Benjamin Franklin. – Na íntegra in https://gouveiacel.blogspot.com/2018/09/e-bom-ja-ir-aceitando-sera-muito-menos.html
Eis, pois, abaixo transcrito (em vermelho e itálico) o esposado pelo pusilânime energúmeno da súcia matula dos calhordas vermelhos, a saber:
  • A fúria de Bolsonaro contra a imprensa livre - Por Redação 30/10/2018 às 15:58 Blog do Celio Gomes
  •  Jair Messias Bolsonaro é hoje o que era ontem e o que sempre será. Pode-se debater o que o futuro governo fará na economia. O mar de analistas pode especular sobre a formação do ministério ou a postura do Planalto na eleição das presidências da Câmara e do Senado. Há um panorama de total incerteza sobre as primeiras medidas do governo eleito, ainda agora na fase inicial de transição.
  • Nada disso, porém, é tão relevante quanto o debate sobre as liberdades em geral e a liberdade de imprensa em particular. E isso está claro depois das entrevistas que Bolsonaro deu na noite desta segunda-feira. Em todas as emissoras, ele deixou claro que não tem nada de discurso de pacificação – é o contrário. Mau vencedor, o messias das redes sociais mostra que está com a faca nos dentes. (Sic.)
- “Pacificação”? Ora, quem está em polvorosa são os atordoados da “resistência” e os que dizem “essa culpa não carrego”! Ou seja, quase todos os derrotados, vencidos e perdedores, que se dizem “tolerantes, humanistas e amante das diversidades”, desde que similares às deLLes; se contrárias: facadas e mais facadas ou “afiadíssimas e agudíssimas vociferadas notícias”! Meras FAKENEWS! Ah! A “faca nos dentes”, antes esteve fincada e cravada, em seu abdômen, e a “mídia” nada diz nem questiona”: quem mandou imolar o Mito? – Ver abaixo!
  • A mais importante das entrevistas foi ao Jornal Nacional. O presidente da direita extrema cometeu uma patética ameaça à Folha de S. Paulo – que há pouco mais de três décadas se transformou no mais influente e respeitado jornal da imprensa brasileira. Bolsonaro, coitado, é daqueles casos que acreditam na mudança da realidade só porque ele exige que as coisas sejam do jeito que ele quer. (Sic.)
- O título deste encerra o ponto ou se contrapõe a este ponto: noticiar é relatar, retratar, narrar e descrever os eventos, episódios, fatos e feitos! “O livre pensar é só pensar”, mas informar e noticiar urge retratar, relatar e narrar à realidade dos fatos: a própria verdade, como dito por Aristóteles: A única verdade é a realidade”. O leitor mais atencioso sabe muito bem do que aqui se trata e retrata!
  • Por si só, esse jornal se acabou”, disse o capitão da tortura, ao mostrar sua raiva com a postura da Folha durante a campanha. O jornal fez reportagens que mostram diferentes traquinagens na conduta do eleito. Acabar com o jornal é a vontade acalentada na cabecinha dodói do truculento e inculto Bolsonaro. Mas ele sabe que a verdade é exatamente o oposto de sua pregação. (Sic.)
- “Capitão da tortura”? Calhordas! Já o chamaram de “fascista”, “inominável”, “coiso”, “machista”, “elenão”, “misógino”, “sexista”, “racista” e quejandos, menos de corruPTo! E, agora, terão de trata-lo de PRESIDENTE. Ou seja, de Excelentíssimo Senhor Presidente da República do Brasil, Jair Messias BolsonaroO Mito - eleito pelo povo de bem residente e “estrangeiros” deste imenso País!

Chorar é livre; o presidiário continua PRESO! Aliás, “O PT não está sendo prejudicado por fake news, – nem foi -, mas pela VERDADE. Roubaram o dinheiro da população, foram presos, afrontaram a justiça, desrespeitaram as famílias e mergulharam o país a violência e no caos. Os brasileiros (de BEM) sentiram tudo isso na pele, não tem mais como enganá-los”! Como intentou a “Foia”, e os arautos escarlates!

Ah! Acessem aqui, e leiam ao que objurgamos a um outro esquerdinha, a saber: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/reproches-ao-esquerdista-falaz-luiz.html
  • É preciso que se ressalte a postura do jornalista Willian Bonner diante das palavras estúpidas do eleito que exalta a ditadura. O editor-chefe do JN deu uma tacada certeira ao afirmar que “a Folha é um jornal sério e tem um papel essencial” na defesa das liberdades e dos valores da democracia. Bolsonaro não reagiu. Calou-se. Foi uma noite que entrou para a história da imprensa brasileira. (Sic.)
- Exalta a ditadura”? Sei! Vejam apenso a este quem é que exalta ditadores e ditaduras, ao cabo e ao fim deste!
  • Na edição da segunda-feira, com a cobertura sobre a vitória de Bolsonaro nas urnas, a Folha trouxe um editorial na primeira página. Leitura obrigatória. Mais que reafirmar a posição do jornal, sem salamaleques ao novo poderoso no pedaço, o texto é um compromisso com o Brasil. De Fernando Collor a Michel Temer, presidentes jamais tiveram boa vida nas páginas da Folha. É sua grande marca. (Sic.)
- Ao ensejo, colaciono excerto de um texto nosso, a saber:
  • Lembro-os de que a imprensa não é livre nem autônoma e independente nos Estados onde os progressistas o dominem; salvo a imprensa-chapa-branca ou oficial!
  • Agora, para pensar na cama - plagiando o saudoso Joelmir Beting: por que a imprensa pugna tanto contra a franqueza, autenticidade, honestidade e sinceridade de um único homem, que sozinho enfrenta o establishment (ordem social estabelecida de pessoas de grande influência ou poder, desde FHC&Lula: as lâminas da tesoura escarlate) que anela o unitário, único e totalitário ESTADO-DEUS, onde sequer há imprensa senão a “oficial” ou chapa-branca? – Na íntegra in https://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/aos-mercenarios-e-imprensa-canalha-o.html
E vocifera ainda mais:
  • Se o homem ainda nem tomou posse, e já solta as garras do autoritarismo – em harmonia com os momentos mais baixos da campanha –, quando tiver a caneta entre as patas, o pior será sempre a alternativa imediata. Elegemos um sujeito que não tem qualquer convivência com regras civilizadas. E esse padrão será levado ao governo, com desdobramentos imprevisíveis. Isso é Bolsonaro. (Sic.)
- “Caneta entre as patas”! Olhem só como se dirigem ao novo Presidente, eleito pela esmagadora maioria das miríades de cidadãos e cidadãs que o escolheram! Que “respeitosos, urbanos, educados e tolerantes”; não?
  • Por isso tudo, não tem conversa sobre metas na economia ou planos sobre Mercosul, ou ideias sobre privatização e alianças no Congresso – o que vai pegar mesmo é a linha de ação autoritária de um governante boçal. Como não acredito em milagre, tenho certeza que o ambiente tem tudo para piorar nesse campo dos direitos individuais. É da alma bolsonarista, se é que me entendem.
  • Vocês não acham sintomático que, no dia seguinte à vitória, no momento de celebração, o eleito defenda a extinção de um jornal e insulte o papel da imprensa? Isso não ocorreu por acaso. É assim que Bolsonaro entende o mundo. Se pudesse, mandaria fechar a Folha hoje mesmo. E deve ficar numa agonia tremenda ao tentar entender por que ele, mesmo presidente, não pode tudo. (Sic.)
- A “FOIA”, assim como outros jornalecos da “mídia mercenária e imprensa-canalha”, como assestado acima, não sobrevive (nem sobreviverá) sem as generosas doações de governos escarlates, como sói acontecido nos últimos seis lustros! – Ver os mantidos por desgovernos escarlates, ao final deste!
  • Ao dizer que veículo que conta “mentiras” não terá publicidade do governo, Bolsonaro parece até que fez um cursinho sobre o assunto aqui em Alagoas. Mas isso é uma divagação. Para encerrar, só os fiéis da seita ou os rapazes da “nova direita” defendem uma “normalidade” nas palavras do capitão da tortura. Bolsonaro não muda. Contra sua fúria antidemocrática, a imprensa livre será crucial. (Sic.)
- A outrora “imprensa-livre”, que foi tornada a fórceps (no torno), forjada e transformada em estultos “agentes-de-transformação-social” a serviço do Establishment, e será dizimada sim, não pelo desejo do nosso Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Jair Messias BolsonaroO Mito -, que venceu, derrotou e humilhou ao Establishment, mas pelos seus leitores e por todos eleitores do Mito exauridos com as FAKES NEWS e tantas mentiras desses jornalecos (manifestos planfetários) graças à Internet e às redes sociais!

Enfim, não é à toa que os “blogueiros caetés” detestam tanto às redes sociais! A ver: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/chega-de-linchamentos-escarlates-de.html

Encerro com Thomas Sowell: “Parece que estamos rumando em direção a uma sociedade onde ninguém é responsável pelo que faz, mas todos nós somos responsáveis por aquilo que outras pessoas fizeram, no presente ou no passado” – desde 2002 a 2014, suportamos os “nossos erros”; menos os eleitores deLLes! - “É incrível quanto pânico um homem honesto pode causar em uma multidão de hipócritas”!
Abr
*JG
P.S.: “não torça para dar errado e ter o prazer nefasto de dizer: “eu avisei”! Torça para dar certo e ter a humildade de dizer: “eu me enganei”! – Desconheço a autoria!

terça-feira, 30 de outubro de 2018

A PERFEIÇÃO DA DEMOCRACIA e “a culpa da resistência”

Joilson Gouveia*


De lembrar, pois, ainda que não sejamos uma “democracia perfeita” – ainda somos uma democracia tabajara numa república tupiniquim, que não serve nem se presta a você nem a mim, como já discorremos aqui mesmo, em nosso modesto blog -, onde o voto seja facultativo, livre, espontâneo e voluntário e não coarcto e compulsório como é-o, ainda que confidencial, sigiloso e secreto [o qual deveria ser impresso consoante lei aprovada nesse sentido] onde apenas 147 milhões, dos mais de 210 milhões de habitantes, estão aptos, habilitados, capacitados, qualificados e inscritos como eleitores, onde se computam apenas os votos válidos sufragados, os quais jamais refletem à vontade da imensa e esmagadora maioria de seu povo! Contudo, essa é a regra do jogo vigente e em vigor: vence quem tem a maioria absoluta – metade mais um - dos chamados votos válidos, e por ela não importa se aqui ou alhures “A” obteve mais votos que “B”; o resultado final e total é que VALE, e por esse resultado válido o Mito é o Presidente do Brasil, quer queiram ou não!

Bem por isso, ter razão – como sempre- Olavo de Carvalho: Derrubar um governo tirânico com a ajuda militar é bom, derrubá-lo pela via parlamentar é melhor, derrubá-lo pela pura iniciativa popular é a perfeição da democracia”. Respeitem ao nosso Presidente!

Urge, pois, ao ensejo, indagar-lhes:
Por que será que tanto execram, repudiam e abominam às redes sociais e, especificamente, à rede mundial de computadores WWW ou à Internet?

Simples assim: elas nos possibilitam a todos, indistintamente, descobrir às verdades, mentira e FAKES-NEWS de todos os gêneros, origens, matizes, meios, maneiras e tipos!

E isso incomoda bastante aos que vivem e sobrevivem dos episódios noticiosos que intentam transformar em “notícias” – antes só os fatos e fotos eram notícias – hoje os delírios, ilações, elucubrações e falsificações do passado são amalgamadas em textos adrede urdido, tecido e tramado por inteligentes, cultos e espertos literatos useiros e vezeiros da verve escarlate! É fato! E “fazem o diabo para não perder” – até ganham (e ganharam) mas jamais vencem nem vencerão – as eleições!

Seria hilário senão fora risível, cínico, oprobrioso, inescrupuloso e, por que não dizer: criminoso; pois enganoso, ardiloso e ludibrioso falar numa “vida para chamar de sua” quando estamos à beira do precipício de ser uma odiosa, perversa e criminosas ditadura comunista/socialista/marxista/leninista/trotskista/stalinista/gramscista ou fabianista desses ditos progressistas/coletivistas/humanistas/igualitaristasamantes da humanidade e salvadores do planeta” (incapazes de amar ao próximo) ainda que digam amar até os animais!

Ora, ora, pois, pois! Não há vida nenhuma e própria do cidadão, sujeito, indivíduo ou pessoa humana nessas utópicas e futuras democracias-sociais ou sociais-democracias que sempre pregam e buscam: uma sociedade mais justa, igualitária e fraterna ou desigual – apenas e somente poderemos ser iguais, similares e semelhantes sob a égide da lei, em direitos e obrigações e deveres – fora disso somos todos diferentes e desiguais, embora pugnem por uma igualdade de gênero. Pasmem!

É inane, inerme, inócuo e inóxio pensar, admitir e reconhecer ou tentar negar, omitir e ocultar que há mais de 12,5 milhões de desempregados demitidos no último triênio, sem falar noutros tantos milhões que buscam seu primeiro emprego, trabalho e renda, e NÃO ENCONTRAM; que os corpos docentes são agredidos e desrespeitados por seus discentes; que são assassinados mais de 62 mil/ano seres humanos – em doze anos são mais de 720 mil brasileiros assassinados, e sem distinções: homens, mulheres, crianças, jovens, adultos e anciões, negros, pardos, brancos, amarelos, mulatos, índios, machos, fêmeas, gays ou a classificação que queiram dar; já que não seríamos todos humanos e da única raça que há: HUMANA! – Ver sinopse nos quadros abaixo.

Ah! Desde a “pátria educadora” tem- se “mais de 70% dos alunos que concluem o ensino médio têm desempenho insuficiente em Português e Matemática. Houve, inclusive, uma piora a partir de 2009. E quem era o Ministro da Educação”?

Aliás, é graças a Internet e redes sociais que podemos pesquisar e constatar sobre todas inverdades, falsidades, mentiras e FAKES que esbravejam alguns prestidigitadores escarlates e seus asseclas do séquito da súcia matula da maior ORCRIM do planeta, que somente expulsou de seus quadros Delcídio e Palocci:
  • Edilson Mougenot Bonfim: “A lenda do Dumbo! Quem neste país afirmar que uma das causas do que chamam de ‘superlotação carcerária’ é a prisão de pequenos infratores ou age com puro dolo ou tem ignorância abissal. Somente 2,8% dos crimes previstos em lei determinam que o juiz estipule o regime fechado (cárcere) para cumprimento de pena e, ainda assim, com direito à progressão (de regime) que na maioria dos casos se dá com apenas 1/6 da pena cumprida. Portanto, ‘presos por pequenos delitos’ somente existem na proporção inversa da ignorância ou má fé do mentiroso. No país da fantasia, vale mais uma lorota dita por um néscio ‘boca aberta’, que a verdade inconteste que manda construir prisões se não houver vagas suficientes para o número de delinquentes que temos. Se mentira fizesse crescer nariz, Dumbo, o elefante, seria um bom símbolo desses propagandistas da mentira: orelhas imensas, tromba na mesma proporção”.
  • #escoladealtosestudosemciênciascriminais #escoladealtosestudos #mougenot
A frase seguinte é atribuída a George Orwell: “um povo que elege corruPTos, impostores, ladrões e traidores, não é vítima. É cúmplice”. Na mesma seara, já nos lecionara e advertira Victor Hugo: “entre um governo que faz o mal e o povo que o consente há uma certa cumplicidade VERGONHOSA”. E o disse mais ainda: “a água que não corre forma um pântano; a mente que não pensa forma um tolo”. De comum: ambos foram socialistas!

Mas, sem desmerecer o escólio supra, eis o que pesquei nas “iracundas, irascíveis, raivosas e violentas redes sociais”, às quais o nosso ilustre literato humanista, pacato, urbano e civilizado tanto a objurga, a saber:
  •  Capitalismo.opressorKaline Simões:
  • Lula roubou, mas fez”... é tipo: “Fulano estuprou, mas usou camisinha”; “matou, mas pagou o funeral”; “ele me bate, mas sustenta a casa”; “ele quebrou minhas pernas, mas me deu uma cadeira de rodas”; “roubou meu carro, mas me deu uma carona”, “o ladrão levou meu celular, mas me deixou com o chip”; “deu um tiro, mas levou para o hospital” (Sic.)
Ou, como diria eu e aditaria: roubou todo meu dinheiro, mas deixou meus documentos e devolveu a porta-cédulas vazia, o que é resultado daquele escólio leninista: “usaremos o idiota útil na linha de frente. Incitaremos o ódio entre as classes. Destruiremos a sua base moral, a família e a espiritualidade. Comerão as migalhas que caírem das nossas mesas. O estado será deus” – “a minoria organizada irá sempre derrotar a maioria desorganizada”. Essa minoria organizada chama-se “partido” (dos “trabalhadores”), hoje reconhecida, provada e comprovadamente “uma minoria organizada”[ORCRIM], cujos processados, julgados, condenados e presos, permanecem incólumes, intactos e invulneráveis nos seus quadros; quanto mais ficha-suja, nódoas, manchas, sujeiras, processos, denúncias e condenações mais VALOR e VALIA!

Eis, pois, o que dissemos nas redes sociais:
  • Amiga (o), boa noite! Permita-me uma ponderação: os coitados sobreviventes do Bolsa-Família não têm culpa de ter sido mantido dependente e escravizado pelas migalhas deLLes; não tripudiemos desses pobres seres humanos [pobres, miseráveis e extrema pobreza – “seria desumanidade” cortar o BF, como divulgado pelo canalhas vermelhos] ludibriados por eLLes nesses últimos quinze anos de engodo, enganação e mentiras sobre um futuro emprego, trabalho e renda prometido: “vamos criar dez milhões de empregos”; apenas deram-lhes o óbolo chamado BF e ainda os computaram como trabalhadores assalariados, em 2014, no maior estelionato eleitoral de todos os tempos; precisamos captar os votos para somar aos nossos e investirmos no NE, como pretende e prevê o Programa de Governo, de Jair Bolsonaro!
  • Sou alagoano, maceioense, nordestino e, sobretudo, brasileiro: amo à Pátria, à Bandeira e ao nosso País; não creio nos perfis falsos, anônimos, ocultos e criminosos de escarlates petralhistas disfarçados de eleitores do #EleSim, que vivem insultando, insuflando e açulando o ÓDIO aos brasileiros do Nordeste e vice-versa. Chega de mentiras e falsidades! #SomosTodosBrasileirosBolsonaro2018
Enfim: “há algo pior que um governo corrupto? SIM! O cidadão que o defende”! É, pois, inaceitável que ilustres, escolados, estudados e esclarecidos senão cultos cidadãos os defendam!

Ah! Ainda repetem o mais novo bordão: “essa culpa eu não carrego” ou “seremos resistência”; como se não tivessem escolhido os três últimos presidentes MAIS CORRUPTOS da história mundial das “democracias”!
Abr
*JG

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

“TER-ME-IAM BASTADO UM CABO E DOIS SOLDADOS PARA FECHAR O CONGRESSO”

Joilson Gouveia*


A sabedoria popular é mesmo sábia, culta, inteligente e coerente porquanto assestar que “a voz do povo é a voz de Deus”, desde a antiga Roma: “vox populi; vox Dei”!

Além de original, legítima e genuinamente popular (democrática) – ainda que em regimes republicanos, monárquicos ou tiranos (déspotas) ou democrático, com ou sem o PODER do (poderoso) povo que ainda é “livre” – pelo menos para pensar, falar, comentar, cochichar e opinar – doxas - (ainda que à boca miúda, para não se ver processar e/ou imolar – fuzilado ou esfaqueado –) sabe e diz que a impoluta, recatada e pudica senhora “Justiça é cega” [ou, como diria eu e tenho dito, na prática e na verdade, ou paga para NÃO VER, NEM OUVIR E/OU SABER], mormente quando se tem uma “alta corte totalmente acovardada” repleta de seresmas (reitere-se: imaculadas, atoleimadas e ofendidas) indignadas, incomodadas e ameaçadas “por gestos, atos e palavras” (ou mera opinião – doxa ) de um “poderoso povo” (de araques) e/ou de seus “invioláveis representantes” (Art. 53/CF/88) que manifestam seus pensamentos às claras, ostensivamente transparentes, públicas e de público (sem anonimatos, alcunhas e apelidos ocultos) escudados numa “Carta Cidadã”.

Carta essa que tem sido estuprada, aviltada e rasgada por quem a deveria preservar, guardar e defender: lembram da emblemática, simbólica e significativa “queda sem coice” urdida pelos senhores presidentes do Senado e do STF, no impeachment da “criatura de seu criador”?

Essa nossa “alta corte totalmente acovardada”, que mais tem servido e se prestado a Soltar Todos Finórios processados, julgados e condenados por Instâncias inferiores (AINDA QUE AUTÔNOMAS, NATURAIS E INDEPENDENTES) - que intentam subordinar e tornar-lhes subalternas - que desconhecem às Leis, ao Direito e à própria “Carta Cidadã” – que deve estar escrita noutro idioma que não o nosso Português – segundo as referidas “altas cortes”!

A propósito, eis o que discorremos sobre o infenso, perigoso e ameaçador affair eventual de “um cabo e um soldado fecharem o STF”, a saber:
  • Ao que se nos antolha e se pode inferir, os impolutos paladinos guardiões da “carta cidadã” têm memória, conhecimento, sentimento, saber e apreço “seletivos” haja vista olvidarem a tudo aquilo que o povo rememora em forma de meme, nas redes sociais, a saber:
  • Lula: "Nós temos um STF, um STJ e um PARLAMENTO totalmente acovardado" STF: "Em silêncio".
  • Wadih Damous: "Redesenhar o papel do judiciário e fechar o STF" STF: "Em silêncio"...
  • Requião: "Ou o Supremo solta lulababá, ou é o fim do supremo, e com o fim do supremo, acaba também o Congresso Nacional" STF: "Em silêncio"
  • José Dirceu: "Devemos retirar todos os poderes do STF. Judiciário não é poder da República, judiciário é um órgão" · STF: "Em silêncio"...
  • Eduardo Bolsonaro: "Um cabo e um soldado são suficiente pra fechar o STF"
  • STF: "Golpe! Fascismo! Ataque à democracia! Crime contra a segurança nacional!" (Sic.)
  • Ou tudo aquilo que retrata o autor do seguinte texto (recebido pelo WhatsApp), a saber: - Na íntegra in http://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/somos-todos-marqueteiros-empresarios.html
A ver mais um pouco do editado em nosso modesto blog, a saber:
  • A celeuma, quizila, imbróglio ou estardalhaço desses atordoados, atoleimados, apavorados, receosos e temerosos incomodados e indignados com a citação de uma frase proferida na “vídeo-aula” – da qual não se recordou a autoria – ao mencionar uma célebre frase de Jânio Quadros: Ter-me-iam bastado um cabo e dois soldados para fechar o Congresso” - Eduardo Bolsonaro cita Jânio Quadros mudando o órgão de uma frase histórica e o mundo vem abaixo. Será que é ignorância ou expertise?” – Ou seria hipocrisia, cinismo e covardia de nossa impessoal, imparcial, responsável e transparente mídia e imprensa livres?
  • Onde a livre liberdade de pensamento, opinião e manifesta expressão: “IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; Art. 5º, da mesma CF/88 que se dizem paladinos guardiões?
  • Aliás, parecem olvidar o teor da mesma “Carta”, em seu Art. 53 “Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”, como fizeram ao pai querem fazer ao filho, a saber: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/08/a-inviolabilidade-civil-e-penal.html (?)
  • Ao que se nos antolha e se pode inferir, os impolutos paladinos guardiões da “carta cidadã” têm memória, conhecimento, sentimento, saber e apreço “seletivos” haja vista olvidarem a tudo aquilo que o povo rememora em forma de meme, nas redes sociais, (...) - Na íntegra in loci citato acima.

Enfim, “democracia é quando eu mando em você; quando você manda em mim, é ditadura” [Millôr Fernandes] não é à toa que anelam “controlar a voz do povo”, mormente nas “iracundas, irascíveis, virulentas e belicosas redes sociais e violenta Internet” – segundo quase todos os arautos escarlates “defensores da democracia”, desde que mandem no “poderoso” povo: FATOR REAL DE PODER!

Temos dito: militar é desprovido de cidadania por vergar um uniforme; segundo esses democráticos!
Somos cidadãos de segunda classe, né? SQN! ;)
Abr
*JG

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

SOMOS TODOS MARQUETEIROS, EMPRESÁRIOS, SOLDADOS, ELEITORES E CAIXA-2 DE JAIR MESSIAS BOLSONARO/2018!

Joilson Gouveia*


Instando as devidas escusas, aos meus quase cem leitores, e, também, as necessárias anuências, para transcrever alguns excertos de textos de uma mídia “mercenária” e de uma “imprensa-canalha”, como já averbado em texto anterior, a saber:

·      Uma “imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta”[Joseph Pulitzer] e da imensa maioria de uma “imprensa-canalha”[Millôr], que são as primeiras a usarem de FAKESNEWS contra um simples cidadão comum, franco, sincero e honesto - Thomas Sowell: “É incrível quanto pânico um homem honesto pode causar em uma multidão de hipócritas”. (Sic.) Na íntegra in https://gouveiacel.blogspot.com/2018/10/reproches-ao-esquerdista-falaz-luiz.html

Entrementes, urge trazer a lume o que um webjornal caetés noticia, após edição de uma fala (dita numa vídeo-aula, há mais de quatro meses) do deputado Eduardo Bolsonaro, que teria abalado à república tabajara e ameaçado à democracia tupiniquim, segundo alguns “incomodados, indignados, amedrontados e assustados guardiões da Carta Cidadã”, a saber:
  • O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, enviou ontem (22) uma carta ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), em que diz ter "apreço" pelo magistrado e que a Corte é guardiã da Constituição e, por isso, merece o prestígio de todos.
  • A inciativa ocorre após a repercussão de um vídeo em que um dos filhos do candidato, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, fala que seria preciso "um cabo e um soldado" para fechar o Supremo, em caso de embate com o Executivo.
  • As declarações do deputado, proferidas durante uma aula de cursinho para concursos em julho, repercutiram mal no Supremo. Na segunda-feira, Celso de Mello classificou de "inconsequente e golpista" a manifestação.
  • Ordem democrática
  • "Essa declaração, além de inconsequente e golpista, mostra bem o tipo (irresponsável) de parlamentar cuja atuação no Congresso Nacional, mantida essa inaceitável visão autoritária, só comprometerá a integridade da ordem democrática e o respeito indeclinável que se deve ter pela supremacia da Constituição da República!!!!", disse o ministro, o mais antigo do Supremo, em nota enviada a um jornal.
  • Outros ministros também repercutiram o assunto ontem. Em palestra, Alexandre de Moraes disse que a Procuradoria-Geral da República (PGR) deveria abrir procedimento para investigar a fala sobre fechar o STF. Sem citar Eduardo Bolsonaro, ele afirmou ser "inacreditável que tenhamos que ouvir tanta asneira da boca de quem representa o povo".
  • Após as manifestações descontentes de seus pares, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, divulgou uma nota oficial em que afirma, também sem citar o deputado federal, que "atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia".
  • Sem mencionar o vídeo na carta enviada a Celso de Mello, Bolsonaro diz ao decano do Supremo querer deixar claro que "manifestações mais emocionais, ocorridas nestes últimos tempos, se mostram fruto da angústia e das ameaças sofridas neste processo eleitoral".
  • O presidenciável do PSL acrescenta que o "Supremo Tribunal Federal é o guardião da Constituição e todos temos de prestigiar a Corte".
  • Em postagem publicada em redes sociais na tarde de domingo, Eduardo Bolsonaro se retratou. "Se fui infeliz e atingi alguém, tranquilamente peço desculpas e digo que não era a minha intenção", disse. (Sic.) Sem destaque no original – Na íntegra in https://gazetaweb.globo.com/portal/especial.php?c=63366

A celeuma, quizila, imbróglio ou estardalhaço desses atordoados, atoleimados, apavorados, receosos e temerosos incomodados e indignados com a citação de uma frase proferida na “vídeo-aula” – da qual não se recordou a autoria – ao mencionar uma célebre frase de Jânio Quadros: Ter-me-iam bastado um cabo e dois soldados para fechar o CongressoEduardo Bolsonaro cita Jânio Quadros mudando o órgão de uma frase histórica e o mundo vem abaixo. Será que é ignorância ou expertise?” – Ou seria hipocrisia, cinismo e covardia de nossa impessoal, imparcial, responsável e transparente mídia e imprensa livres?

Onde a livre liberdade de pensamento, opinião e manifesta expressão: “IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; Art. 5º, da mesma CF/88 que se dizem paladinos guardiões? Aliás, parecem olvidar o teor da mesma “Carta”, em seu Art. 53 “Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”, como fizeram ao pai querem fazer ao filho, a saber: https://gouveiacel.blogspot.com/2018/08/a-inviolabilidade-civil-e-penal.html (?)

Ao que se nos antolha e se pode inferir, os impolutos paladinos guardiões da “carta cidadã” têm memória, conhecimento, sentimento, saber e apreço “seletivos” haja vista olvidarem a tudo aquilo que o povo rememora em forma de meme, nas redes sociais, a saber:
  • Lula: "Nós temos um STF, um STJ e um PARLAMENTO totalmente acovardadoSTF: "Em silêncio".
  • Wadih Damous: "Redesenhar o papel do judiciário e fechar o STFSTF: "Em silêncio"...
  • Requião: "Ou o Supremo solta lulababá, ou é o fim do supremo, e com o fim do supremo, acaba também o Congresso Nacional STF: "Em silêncio"
  • José Dirceu: "Devemos retirar todos os poderes do STF. Judiciário não é poder da República, judiciário é um órgão·         STF: "Em silêncio"...
  • Eduardo Bolsonaro: "Um cabo e um soldado são suficiente pra fechar o STF"
  • STF: "Golpe! Fascismo! Ataque à democracia! Crime contra a segurança nacional!" (Sic.)

Ou tudo aquilo que retrata o autor do seguinte texto (recebido pelo WhatsApp), a saber:
  • "Quando o Deputado do PT Wadih Damous disse 'tem que fechar STF' para criar corte exclusivamente constitucional e fez duras críticas ao ministro Roberto Barroso, os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram, FHC e a imprensa não se escandalizaram e nem chamaram de fascista.
  • Quando Zé Dirceu, condenado a 30 anos e 9 meses, disse: "Tem que tirar o poder de investigação do Ministério Público", os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram e a PGR também.
  • Quando o presidiário Lula disse: "temos uma suprema corte totalmente acovardada", os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram.
  • Quando o presidiário Lula atacou o presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram.
  • Quando Zé Dirceu, condenado a 30 anos e 9 meses, disse que PT irá tomar o poder: “Isso é diferente de ganhar uma eleição”, os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram.
  • Quando Zé Dirceu, condenado a 30 anos e 9 meses, disse: “Moro é um cisco, não é nada", os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram.
  • Quando a " amante" da planilha da Odebrecht Gleisi Hoffman atacou o comandante do Exército e STF, os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram.
  • Quando o presidiário Lula atacou, Polícia Federal, Imprensa, e o juiz Sérgio Moro, os ministros do STF apadrinhados por políticos corruptos se calaram.
  •  Ministros do STF consideram declaração de filho de Bolsonaro extremamente grave??????????
  • Grave é ter ministros apadrinhados por corruptos e uma imprensa vendida e parcial.
  • Grave é ter uma Suprema Corte que ignora os 13 milhões de desempregados e 37 milhões na informalidade e aprovam um aumento de 16,38% nos próprios salários, mesmo sabendo que esse aumento vai custar R$ 4 bilhões anuais para as contas públicas sem se preocuparem com o déficit fiscal de R$ 139 bilhões que vão criar nas contas da União, mesmo sabendo que o país está quebrado. 
  • Grave é ter uma Suprema Corte que abre processo contra Procuradores da República que apontam suspeição de ministros do STF por receberem " por fora” para beneficiar políticos e empresários corruptos.
  • É muito grave ter um Supremo onde não há limites!
  • São vitalícios, jamais serão responsabilizados via STF ou via Congresso e ganharão todos os meses o mesmo subsídio.
  • Mais grave é ter ministros que participam de julgamentos em que deveria ter declarado suspeição.
  • Gravíssimo é ter ministros que estão sempre atrás de algum interesse que não é o da Justiça. Ministros que se encontram com investigados de crimes e dizem que prender corruptos prejudica imagem do Brasil.
  • Ministros que julgam processos de afilhados e compadres, soltam corruptos condenados e que estão provando para o povo brasileiro que para os ministros da Suprema Corte aparelhada o que importa não é o que se fala, mas quem fala.
  • 90% dos ministros do Supremo Tribunal Federal julgam grandes causas – as mais importantes do Brasil – sem terem nunca sequer julgado um inventariozinho da dona Maria que morreu. Nem uma pensão alimentícia simplória. Nem uma medida para um menor infrator, nem um remédio para um doente, nem uma internação para um idoso, nem uma autorização para menor em eventos e viagens, nem uma partilhazinha de bens, nem uma aposentadoriazinha rural. Nada. NADA.
  • É por essas e outras que digo sem constrangimento algum, que existem duas justiças no Brasil: A dos juízes indicados por políticos e a dos juízes concursados. 
  • Os ministros do supremo fazem parte da outra Justiça: a que não é de VERDADE."
  • Sil Rafelli

Ademais, urge relembrar que essa mesma mídia mercenária e imprensa-canalha fez igual ou pior quando Mourão disse aquilo que que outros já haviam dito porquanto resultado de estatísticas, estudos e pesquisas científicas, a saber:

·    “O General. Mourão disse que herdamos a malandragem do negro e a indolência do índio. Mas antes disso disse que “herdamos o gosto pelo privilégio dos portugueses” (brancos). Essa última parte não está”. Por que será? – Texto pescado numa famosa rede social. – Ver anexo ao final deste.

Mais:
  • ·   JEu 22 DE SETEMBRO O que a mídia divulga sobre o que o Mourão, vice do Bolsonaro, disse: “Casa só com mãe e avó” é ‘fábrica de desajustados’ para tráfico, diz Mourão”. O que o Mourão disse: “Família sempre foi o núcleo central. A partir do momento que a família é dissociada, surgem os problemas sociais que estamos vivendo e atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai nem avô, é mãe e avó. E por isso torna-se realmente uma fábrica de elementos desajustados e que tendem a ingressar em narco-quadrilhas que afetam nosso país”.
  • ·  Agora vejam o que o médico Dráuzio Varella disse sobre isso no ano passado: “Na periferia de qualquer cidade brasileira, não tem homem em casa: (eles) fazem filhos e não têm nenhuma responsabilidade. Ficam as crianças com a mãe, dependente da avó, porque a avó também não tem mais marido: desapareceu, foi morto ou trocou ela por uma jovem. Você tem uma desestruturação familiar total”.
  • ·   Dráuzio afirma que, nestas condições, “é grande” o risco da população de baixa renda recorrer à venda de drogas como forma de sustento.
  • ·   Agora vejam o que Barack Obama falou sobre isso em 2008: “Conhecemos as estatísticas, crianças que crescem sem pai têm cinco vezes mais chances de cometer crimes; nove vezes mais chances de abandonar a escola e vinte vezes mais chances de acabar na prisão”.
  • ·  Os três estão dizendo a mesma coisa, mas só um dos três está sendo atacado pela mídia, adivinhe qual é… (Sic.) – Postado no Blog de Ricardo Mota, do TNH1, que tem CESURADO nossos comentários.

Enfim, nem todos (da mídia mercenária e da imprensa-canalha) são agentes-de-transformação-social dos escarlates, eis, pois, o que admite, reconhece e assesta um lúcido, sensato e coerente jornalista, a saber:
  • "BOLSONARO IMPÕE A MAIOR HUMILHAÇÃO DA HISTÓRIA À MÍDIA...
  • O cara num estúdio improvisado consegue fazer lives para 250 mil pessoas filmadas de um celular 4G e tem audiência maior que muitos canais de TV. Bolsonaro com uma campanha sem dinheiro vai se eleger presidente. A Dilma gastou um bilhão e meio e perdeu a eleição em Minas para o senado. 
  • Não é só isso. Toda mídia contra, fizeram de tudo para derrotar ele. Punham o Lula nas pesquisas até quando deu. Mentiram que o Lula tinha 44%. Quando por força de lei excluíram o Lula puseram a Marina empatada com ele. Depois disseram que todos ganhariam do Bolsonaro no segundo turno. E foram inventando mentiras e mais mentiras. 
  • De repente artistas inconformados fizeram um movimento “Ele não”, de nada adiantou, agora Bolsonaro vence entre as mulheres. Não deram vaga para ele num grande partido, somente o desconhecido PSL 17 ofereceu oportunidade. Fez seu partido saltar de oito para 52 deputados, sendo que a muitos deles com votação acima de milhão. Candidatos ao governo fugiam dele, agora são 15 governadores declarados ao seu lado. Ele se limita a agradecer, não vai pedir votos a nenhum deles. 
  • Tudo o que ele fala a mídia distorce. Agora o Haddad vem toda segunda visitar o Lula na cadeia, mas a matéria é “Haddad vem a Curitiba visitar Lula”. Chamam ele de burro, grosseiro, fascistoide, nazista, racista e muitas outras coisas. Não o aceitam. 
  • Agora imaginem quando o Bolsonaro estiver subindo a rampa presidencial com a faixa no peito. Quando ele chorar ao ouvir o hino nacional. Ah, aí esse pessoal vai se desesperar, porque tudo que fizeram não deu certo.
  • Se você estiver vivo para ver isso, conte essa história para seus filhos e netos. O dia em que a grande mídia, o dia em que os grandes grupos de comunicação, o dia em que os grandes políticos se curvaram para um soldado do exército brasileiro. E esse soldado só chegou lá porque você acreditou nele. Porque você compartilhou informações, porque você fez campanha. A vitória do Bolsonaro, é a nossa vitória!
  • *(Ivo Faria- Jornal Expresso)*" – texto recebido via WhatsApp; daí anelarem seu “controle”! (?)

Ainda não querem aceitar, admitir, reconhecer e aplaudir à vitória desse simples cidadão que se tornou MITO justamente por representar o sentimento de todas as miríades e miríades de um povo que já o escolheu como Presidente da República, a despeito de terem anulado – sem nenhuma explicação ou justificativa plausível – aos mais de 7,2 milhões de votos nessas “urnas seguras”! O mito já é presidente desde o primeiro-turno; admitam-no, já!
#SomosTodosMarqueteirosEmpresáriosSoldadosCaixa2deJairBolsonaro2018
Abr
*JG