terça-feira, 11 de março de 2014

Alagoas res nullium (?)

Joilson Gouveia*
Há muito tenho instado, via webjornais e por meio dos posts neles editados, dos competentes, argutos, experts e perleúdos secretários desse (10) governo, para precisarem quantos são os "conselheiros" dos 60 Conselhos Estaduais, quais os comissionados e quem são os lotados em CARGOS de CONFIANÇA, os quais excedem aos efetivos de um exército ou de uma legião de centuriões de comensais cheios de graçolas, benesses e sinecuras, que tiveram seus subsídios majorados em até 138%, e os DO BEM receberam AUMENTO retroativo a maio de 2011 e numa só canetada do todo-poderoso senhor suserano-de-engenho e na calada da noite, bem como, também, em conluio nefasto, funesto e sinistro, MAJOROU aos próprios “irrisórios subsídios” e dos seus coniventes comparsas ou parceiros “representantes deles mesmos” da ALE, que deveria ser a CASA DO POVO; mas não é.
É por essas e outras mais que não há RECURSOS para RESPEITAR Leis e Constituições, que determinam REAJUSTES ANUAIS dos servidores civis e militares, nos mesmos índices e nas mesmas datas.
Onde os Fiscais da Lei?
Num Estado sério, o suserano senhor-de-engenho já estaria processado, preso e condenado e não somente IMPEACHADO – mediante o devido, legal, adequado, cabível, competente e justo Processo de Impeachment.
Mas, aqui é Alagoas, é a maior ARISTODEMOCRATURA vicejante numa democracia de araques, basta que vejam a Lei Delegada 44/2011, criada para ensancha e enchança aos seus legionários comensais DO BEM.
Cadeia nessa corja de abutres dilapidadores do Erário, do Tesouro e dos Cofres Públicos, que passou a ser res nullium na atual (BI) gestão – eu diria digestão, pois digeriram tudo e a todos os dinheiros arrecadados via impostos.
Enfim, onde os nossos precatórios?
Abr
JG







Nenhum comentário:

Postar um comentário