terça-feira, 27 de dezembro de 2016

SEMPRE SEREMOS OS VILÕES E ELLES OS MOCINHOS

Joilson Gouveia*

O que o povo precisa e deve saber (e jamais esquecer) é que o atual “governo”, o qual fora o VICE ideal deLLa, por duas vezes consecutivas, é uma mera, simples e curial ou trivial continuidade daqueles governos anteriores e não só dos desastrosos desgovernos comunapetralhistas – mas daqueles mesmos esquerdistaPATAS que alçaram ao “Poder” pelo VOTO, estribados “nas seguras, invioláveis e invulneráveis urnas eletrônicas” (Engraçado: nada ou nenhum órgão, instituição, secretaria ou ministério desses governos funciona a contento, condignamente e em prol do bem-comum ou bem-estar-social da nação e progresso do país, exceptio as eleições – onde os mesmos de sempre são “eleitos” por mais de seis lustros) legitimando o engodo sazonal eleitoral, que é de uma eficiência e eficácia inimagináveis, incontestáveis e improváveis, conquanto indiscutíveis ou jamais auferíveis – “o voto nada decide; quem conta os votos decide tudo” – Stalin. Daí se pensar que vivemos numa democracia!
De lembrar, por supina valia e valor exponencial histórico, verídico e veraz, que o nosso Brasil em que vivemos hoje ainda é o mesmo legado pelos bravos, briosos e honrados patriotas militares, que evitaram o urdido GOLPE da “ditadura do proletariado”, nos idos de 1964, com a intervenção do triunvirato militar, para reeleições gerais em até 180 dias, mas a iracunda, intolerante e irascível esquerda resolvera pegar em armas numa luta armada de guerrilhas rural e urbana, subvertendo a ordem e segurança públicas, compelindo-os permanecerem no Poder e no controle e governo por mais de quatro lustros, elevando o País à quinta potência e oitava economia mundiais até à redemocratização debacle, cujas provas atestam à veracidade vaticinada pelos nossos briosos e saudosos militares!
Nos idos da segunda metade da década de noventa, eLLes alardearam que a previdência era o “tendão de Aquiles”, o “nó Górdio” ou o “grave busílis”, da nossa Economia; lembram? A saber: https://jus.com.br/artigos/1935/ataque-ao-monstro-o-servidor-publico-de-novo-e-o-vilao-da-historia
Eis que, dando continuidade aos mesmos “governos esquerdistaPATAS”, de novo a Previdência, os servidores e, sobretudo, os aposentados e pensionistas são os vilões dos rombos causados pelas nefastas, nefandas e funestas gestões escarlates, onde os desmandos, “desvios e doações” primaram e nortearam suas políticas!
Antes, nos idos de noventa, majoraram impostos, tributos e contribuições de modo que, mesmo já aposentados e inativos e pensionistas, continuassem a contribuir para previdência e até fixaram tetos de suas aposentadorias, exceto às deLLes, que se aposentam com apenas seis meses, se suplentes, ou quando exercem seus mandatos de oito anos, com aposentadorias integrais, benesses, sinecuras e graçolas de mordomias mil – para eLLes não há teto nem limites, só para os mortais, que aos sessenta é idoso, mas não mais poderá aposentar-se se não tiver 65 ou mais. Desafio compararem suas aposentadorias de outrora com às de agora, para que vejam quanto majoraram!
Os limites mínimos e máximos e respectivos tetos estão na CF/88, mas somente para os “vilões” que somos nós: trabalhadores e servidores públicos civis e militares – eLLa cortou as pensões em 50%; lembram? Mas paga-se à viúva de Che Guevara, integralmente, como se acaso ele fora servidor brasileiro. Ver abaixo!
Os limites de gastos e despesas dos governos estão contidos na própria Lei de Responsabilidade Fiscal, mas, vá lá que seja, que se imponha a PEC 55 ou 241, para cessar eventuais, inusitadas e perdulárias contabilidades criativas e pedaladas fiscais, que derrubaram-na, sem coice!
Os comunas/socialistas são assim mesmo, pouco importa a verdade ou a mentira, contanto que se mantenham no Poder a todo custo e com esses custos extorsivos, escorchantes e estratosféricos para o povo imbecil, idiota e ignaro que pensa que é vero e para valer que “todo poder emana do povo”, que somente põe, mas não depõe!
Com efeito, por quantas vezes criaram e recriaram a tal CPMF, que não está descartada ainda de ser reimplementada, mas cortar suas benesses, sinecuras, mordomias, aposentadorias e subsídios nem pensar!? 
Reduzir a monstruosa, descomunal, incomensurável e imprestável máquina administrativa nem se cogita ou reduzir as legiões de cargos comissionados dos Três Poderes até o terceiro escalão desses poderes nem pensar!? 
Repatriar a dinheirama desviada e doada nem pensar ou confiscar as riquezas e bens dos vilipendiadores, espoliadores e depenadores do nosso combalido, aviltado e espoliado Erário é coisa de outro mundo! Ou não?
Enfim, até quando seremos pueris, ingênuos, imbecis, idiotas, ignaros, asnos e tolos para crer que “todo poder emana do povo”?
Abr
*JG




2 comentários:

  1. JOEL CARVALHO - DF1 de janeiro de 2017 21:56

    Excelente artigo.
    Seu blog também é muito rico em informações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mui grato pela visita, leitura e, sobretudo, plea anuência ao comentado, volte sempre!
      Abr
      *JG

      Excluir