quarta-feira, 20 de maio de 2015

PALERMAS TOTALITÁRIOS



Joilson Gouveia*
O PT, nas suas origens, primórdios, fundação, formação e constituição, que se dizia ser o “partido dos trabalhadores”, fora fundado, composto, integrado, forjado e formado por pseudos EX presos-políticos, que nunca haviam trabalhado mais intelectuais que não pensavam e de estudantes que não estudavam e se diziam defensores da democracia - e que, por ela (democracia) haviam lutado, pois que veneravam e ainda adoram as ditaduras vermelhas-, mas que, em verdade, na sua essência fundamental, elementar e básica, fora constituído dos mesmos esquerdistas comuna-socialistas subversivos, guerrilheiros, sequestradores, assassinos, assaltantes e terroristas que haviam saído do Brasil – se autoexilaram, escafederam, deram o fora e “deram nos calos” – para não serem presos pelas forças armadas constitucionais, constituídas, legais e regulares, os verdadeiros FATORES REAIS DE PODER* e do ELEMENTAR, FUNDAMENTAL E SOBERANO PODER DO POVO, o qual é legítimo, fundamental, natural e essencial detentor do PODER (“todo poder emana do povo e em seu nome será e deverá ser exercido”) e foram asilados e obtiveram valhacouto noutros países de regime socialista (vejam foto ilustrativa ao final deste).
*Vide, pois, A Essência da Constituição, de Ferdinand Lassalle.
Os mesmos covardes guerrilheiros forjados em Cuba, fugitivos evadidos, após a Lei da Anistia, ampla, geral e irrestrita, tornaram ao Brasil e fundaram ao indigitado partido, que se dizia ser um ferrenho paladino defensor intransigente dos Princípios da Legalidade, Impessoalidade, Publicidade (Transparência), Moralidade (Probidade) e Eficiência na gestão, gerência, governo e zelo da cousa pública, mormente e, sobretudo ou acima de tudo, das nossas riquezas, tesouros e Erários Nacionais – a priori, essencial e fundamentalmente, eram CONTRA A CORRUPÇÃO; lembram? – esta fora a “bandeira” que mais defraudaram que desfraldaram e fora usada como LOGRO, ENGODO, ARDIL, ARTIMANHA, urdido e dissimulado, para dar azo aos seus mais comezinhos, vis, asquerosos e sórdidos meios para buscarem seus fins: O PODER! E, desta feita, sem lutas armadas, sem violência, sem contendas, sem lides e sem confrontos ou conflitos, mas com o sorrateiro, paulatino, sub-reptício, subliminar e tenaz, rotineiro simulacro escamoteado discurso de “defesa da democracia de combate à corrupção”, que ludibriou, enganou e, também, abusou da confiança e da esperança dos brasileiros e das brasileiras decentes, honestos, honrados e dignos trabalhadores, usados como seus “inocentes úteis”, como lecionara o tal Lenin. Eis que nos fizeram (inclusive a mim, que caíra no golpe ardiloso do “XÔ CORRUPÇÃO”!) de tolos, palermas, idiotas e imbecis.
Chegaram lá (com o “lulalá”) e ainda estão, há mais de TREZE ANOS, e o que se vê e o que se tem visto, ouvido e lido nos noticiários jornalístico, radiofônicos, televisivos, mídias, redes sociais e internet? Só escândalos e mais escândalos, logros, fraudes, mentiras (vaca tossindo feito tuberculoso ou de coqueluche), falcatruas, desvios, doações, corrupção de corruPTos e corruPTores, mormente de integrantes do “putê” e, também, de seus aliados, aqueles da tal “coalizão vencedora”, para a tal “governabilidade”, que vem triunfando nas eleições de URNASinvioláveis, invulneráveis, confiáveis e seguras, mas, sobretudo, também incontestáveis porquanto técnica, humana, concreta, real, virtual ou ciberneticamente impossível aferir, conferir, provar e comprovar o resultado de seu sufrágio e dos votos sufragados, refletidos da expressa vontade do eleitor e do cidadão ao exercer seu direito/dever cívico, político, patriótico e democrático de querer mudar ou mesmo manter esse “governo”, que “governa para os pobres” – Será? Aqui, urge lembrar o dito de Stalin: “não é voto que decide uma eleição e sim quem conta os votos” – quem vem contando e os tem contado?
Os Palermas Totalitários, que tanto “defendem” ao Estado Democrático, Humanitário e de Direito, mas são fiéis aliados, ajudantes, doadores e apoiadores de ditaduras vermelhas mundo afora. Na verdade, são uns defraudadores das bandeiras da social democracia ou da democracia social! Portanto, idênticos desde suas origens embrionárias, haja vista que não mais desfraldaram nenhuma bandeira para derribada da “velha senhora” corrupção, que mais tem servido para servir fiel, disciplinada, ordeira, samaritana, dadivosa e generosamente ao seu senhor supremo “el comandante em chefe cubano” e, também, doutras tiranias vermelhas mundo afora! Ou não?
Já o Brasil e seus nacionais padecem aos seus extorsivos AJUSTES FISCAIS, desemprego de quase 8,0%; inflação de mais de 8,5% a/m; estratosféricos juros de mais de 220% a/a do Cheque Especial e de mais de 329% a/a, no Cartão de Crédito; abusivos aumentos de combustíveis, de energia e de água, de impostos, taxas, contribuições; cortes monstruosos nas verbas da “pátria educadora”, da Saúde, da infraestrutura, da Segurança Pública e tudo o mais, mas gasta mais de 449 Bilhões, para manter seus inoperantes, ineficientes e ineficazes 39 ministérios e centenas de “agências” empregadoras de seus mais de 130 mil cargos comissionados, todos aparelhados pelos palermas totalitários, sem contar os perversos cortes de direitos trabalhistas de trabalhadores, viúvas e pensionistas, que sequer tiveram seus reajustes anuais, como determina a CF/88 e leis estaduais, mas reajustou o fundo partidário em mais 450% por cento, para manter aos seus palermas no Congresso Nacional, sejam da “oposição” ou da “coalizão” para “governabilidade”!
Enfim, o Brasil está entregue às baratas e chafurdando no lodaçal pantanoso fétido e infectocontagioso no mesmo brejo em que se encontra a “vaca de coqueluche”, segundo Marcelo Moreira, que nem manda nem desmanda, mas DOA e DESVIA como ninguém nunca o fizera na “estória destepaís”, mas há palermas que os defende, os adora e os venera! Lamentável!
Abr
*JG


Nenhum comentário:

Postar um comentário