sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

NUNCA LUTARAM PELA DEMOCRACIA NEM CONTRA A ALEGADA DITADURA

Joilson Gouveia*

Ao leitor "Constant Ramos" e aos demais brasileiros e, também, as brasileiras e aos residentes neste país- em minúsculo pela conjuntura -, pelos prismas das lentes histórica, real, jornalística, jurídica, política e, sobretudo, a bem da fidedigna verdade, esse tal "partido" - que se dizia ser dos trabalhadores - jamais lutou contra a dita "ditadura" (que nunca existiu! Existiu o regime constitucional militar, que até "regenerou" a todos os subversivos, terroristas, guerrilheiros, assaltante, ladrões e assassinos, que viraram os grandes "políticos" que estão aí metidos em mensalão, PTrolão e outros mais que virãoconfirmando-se o que dissera General Ernesto Geisel: “eles não querem o bem do povo e sim deles mesmo!) que, a despeito de ter sido criado em 1979, por ex "presos políticos" (deverá ser extinto com todos eles presos, pois virou uma quadrilha mafiosa, como alertara Joelmir Beting) somente se mostrou eficiente enquanto OPOSIÇÃO, onde não existia GOLPISMO ao defenestrarem aquele "caçador de marajás" e tentarem derrubar FHC, mas, demonstra a basto, sua INCOMPETÊNCIA DE GESTÃO e que só busca à mesma ditadura vermelha intentada em 1935 e 1964.
Vejam mais sobre a dita "criação" daquilo que seria um partido em defesa dos direitos dos trabalhadores, a saber:
"A história do Partido dos Trabalhadores começou com as profundas transformações sociais vividas pelo país ao final da década de 70 e início dos anos 80.
Com o fim do regime militar e o regresso dos exilados políticos ao Brasil, depois da anistia, os líderes começaram a discutir a reformulação do quadro partidário.
Sindicalistas, intelectuais, políticos e representantes de movimentos sociais, começaram a assumir abertamente o desejo de formar um partido feito pelos trabalhadores e para os trabalhadores. O processo iniciou em 1978, com a greve dos Metarlúgicos de São Bernardo.
Em 1979 é extinto o bipartidarismo com a dissolução da Arena e do MDB. Abrindo-se assim espaço para o pluripartidarismo." (Sic.)
Outra correção: jamais houve pena de banimento ou de exílio, no Brasil dessa época, o termo exilado é equivocado, pois eles fugiram ou se auto expulsaram ou exilaram a si mesmo, para não serem processados, julgados, condenados, recolhidos e presos.
Abr
*JG
P.S.: Ah! A culpa deve ser do Monteiro Lobato que achou de dizer que “o petróleo é nosso”! ou será mesmo do FHC, tão esquerda ou socialista quanto eLLes?

3 comentários:

  1. Os antigos exilados políticos conseguiram desconstruir o verdadeiro valor da revolução de 1964. Para os velhos de memória curta e para os jovens de hoje, o Brasil viveu uma ditadura que nunca existiu. Naquela época vivíamos um pacífico governo durante o Regime Militar. Para os patriotas cidadãos honestos havia liberdade sim, mas para os comunistas subversivos que praticavam atos de sabotagem e terrorismo havia as penas da lei. Infelizmente, com o benefício da anistia e da nova Constituinte em 1988, aqueles criminosos do passado se infiltraram novamente no poder público para surripiar as riquezas do nosso Brasil, transformando a nossa pátria num paraíso para a criminalidade. Esse é o exemplo que a maioria dos políticos atuais dá ao povo brasileiro. A violência cresceu vertiginosamente nas três últimas décadas incentivadas por esse exemplo e pelo clima de impunidade que estamos vivendo. Além do sofrimento causado ao nosso povo pelos crimes praticados por políticos, hoje estamos sendo caçados por bandidos em plena luz do dia, fazendo com que muitos cidadãos usem sua própria casa como uma prisão domiciliar para se proteger desses criminosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande parceiro, muito bem destacado o recrudescimento da violência, sobretudo, a letal!
      Grato pela visita, mormente pelos coerentes, lúcidos e pertinentes comentários!
      volte sempre, abraços
      JG

      Excluir
    2. Texto brilhante e com um valor histórico verdadeiro! Parabéns guerreiro, por continuar lutando pela justiça com muita bravura! Fomos forjados numa escola onde aprendemos o verdadeiro valor de uma civilização próspera e decente! Um forte abraço!

      Excluir